Baianos se dividem entre o sagrado e o profano na Lavagem do Bonfim

carnaval
12.01.2016, 09:03:00

Baianos se dividem entre o sagrado e o profano na Lavagem do Bonfim

Além do cortejo religioso, várias festas acontecem no dia da lavagem

O cortejo da Lavagem do Bonfim, que acontece na próxima quinta-feira (14), parece ser bastante cansativo para algumas pessoas. São oito quilômetros entre a Igreja da Conceição da Praia e a Colina Sagrada e a fé guia os passos de quem se aceita o desafio de fazer a caminhada. Mas, para o o advogado e professor universitário Iran Furtado o trajeto é ainda maior. Há seis anos, ele percorre 17 quilômetros. “Passei a andar 17 km desde 2010, saindo da Avenida Juracy Magalhães até a Igreja do Bonfim, para apoiar um amigo que fez promessa e conseguiu a ‘graça’. Desde então, todo ano fazemos a caminhada”, revela.

Iran conheceu há pouco tempo a magia da tradição religiosa. Antes ele ia para os shows que aconteciam na Bahia Marina. Mas, depois de incluir a caminhada até a Colina Sagrada em seus costumes, as festas fechadas ficaram em segundo plano. “O percurso é muito cansativo, quando chegamos lá [na Basílica do Bonfim] estamos cansados. Fazemos uma oração, tomamos uma cerveja, que ninguém é de ferro, mas depois saímos, nunca consegui ficar na farra depois”.

Para o advogado, a festa do Bonfim sem a caminhada não faria nenhum sentido. “Festa de rua por festa de rua, carnaval é melhor. Eu acredito mesmo, plenamente, que ‘quem tem fé vai a pé’. A caminhada até o Bonfim é meu ‘caminho de Santiago’ na Bahia”, conclui.

Tradição da Lavagem do Bonfim atrai novos adeptos a cada ano
(foto: Evandro Veiga/Arquivo Correio)

Mas há quem opte pelo lado profano, especialmente pelas festas fechadas. E não é que falte fé, é que as festas fechadas se tornaram um complemento à tradição, contribuindo para o sucesso da Lavagem, explica o diretor-superintendente da Bahiatursa, Diogo Medrado. “Além das festas de rua que engrandecem a lavagem, as festas fechadas atendem aos turistas e baianos que querem mais. Depois da tradição, o turista que vem à Bahia também quer vivenciar um pouco do verão”, afirma.

Há quem fique dividido quando tem de optar por seguir o cortejo ou ir para um dos shows que acontecem no dia da Lavagem. É o caso do administrador Rafael Guedes que costuma ir nas festas fechadas, mas que não abre mão de fazer o percurso até a Colina Sagrada. “Eu costumo ir nas festas fechadas que ocorrem na Bahia Marina. Mas acho que prefiro fazer o cortejo do que ir em uma festa fechada, tem mais a magia da Lavagem”, opina.

E quem pensa que os religiosos da Basílica do Bonfim se incomodam com o sucesso das festas paralelas à celebração sagrada, se engana. O reitor da Basílica do Senhor do Bonfim, Edson da Silva Menezes, considera que o lado profano da Lavagem contribui para o sucesso dos festejos católicos. “Entendo que tudo ajuda a somar e a atender os diversos gostos e as diversas necessidades. A cidade é grande, tem espaço para todos”, pontua o padre.

Opções

E você? Já decidiu se vai seguir o cortejo sagrado ou escolher uma festa fechada para ir no dia da Lavagem do Bonfim? Ou pretende fazer as duas coisas? Para quem busca um show para curtir o lado profano da celebração, que acontece na próxima quinta-feira (14), não faltam opções. Diversas festas acontecerão em Salvador neste dia, atendendo a todos os gostos e bolsos.

No Museu Du Ritmo, no Comércio, acontecerá a nona edição da Enxaguada do Bonfim. O anfitrião Carlinhos Brown recebe como convidados Diogo Nogueira, Nelson Rufino, Mariene de Castro e Mumuzinho. O show de abertura da festa, que terá início às 14 horas, fica por conta da banda Swingaê. O sucesso da festa é tamanho que os ingressos já estão esgotados.

Para quem gosta de música eletrônica, a opção é o Bonfim Lounge que traz o Café de la Musique on Tour para Salvador. A festa, que acontecerá às 15 horas na Bahia Marina, tem como atrações os DJs Gui Boratto, Luca Buzanelli, Rafael Diefentaler, Edu Poppo, Elekfantz, Funky Fat e Matheus Veláz. A proposta dos organizadores é reunir moda, música e gastronomia em um lugar com uma vista de tirar o fôlego. Os ingressos femininos custam 170 reais e os masculinos 190 reais – com open bar de água, refrigerante, cerveja, vodka e whisky.

Para os amantes do samba, existem duas boas opções de festa. A Lavagem do Bonfim – Conexão Rio Bahia traz as bandas Afrodisíaco, Kbelinho do Cavaco, Viola de Doze e Movimento. A festa acontece no Trapiche Barnabé, a partir das 15 horas. Os ingressos custam 30 reais (individual) e 50 reais (casadinha). Já na casa de eventos Cais Dourado acontecerá a terceira edição do Samba Bonfim. A festa, que começa às 13 horas, será comandada pelo cantor Xande de Pilares. Os ingressos custam 40 reais (pista individual), 70 reais (casadinha pista) e 70 reais (camarote).

Confira a lista de festas:

Enxaguada do Bonfim

Atrações: Carlinhos Brown, Diogo Nogueira, Nelson Rufino, Mariene de Castro e Mumuzinho, Swingaê

Data: 14 de janeiro

Horário: a partir das 14 horas

Local: Museu Du Ritmo, bairro do Comércio

Ingresso: R$ 50 (Esgotados)

Classificação: 16 anos

Bonfim Lounge - Café de la Musique on Tour

Atrações: DJs Gui Boratto, Luca Buzanelli, Rafael Diefentaler, Edu Poppo, Elekfantz, Funky Fat e Matheus Veláz

Data: 14 de janeiro

Horário: a partir das 15 horas

Local: Bahia Marina

Ingressos: R$ 170,00 (feminino) e R$ 190,00 (masculino) com open bar de água, refrigerante, cerveja, vodka e whisky - Vendas nos balcões da Ticketmix

Classificação: 18 anos

Lavagem do Bonfim – Conexão Rio Bahia

Atrações: Afrodisíaco, Kbelinho do Cavaco, Viola de Doze e Movimento

Data: 14 de janeiro

Horário: a partir das 15 horas

Local: Trapiche Barnabé

Ingressos: R$ 30 (i;ndividual) e R$ 50 (casadinha) – Vendas nos balcões da Ticketmix

Classificação: 18 anos

Samba Bonfim

Atrações: Xande de Pilares e convidados

Data: 14 de janeiro

Horário: a partir das 13 horas

Local: Cais Dourado

Ingressos: R$ 40 (pista individual), R$ 70 (pista casadinha) e R$ 70 (camarote) – Vendas nos balcões da Ticketmix

Classificação: 18 anos

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas