Barcelona e Lyon ficam no 0x0 pela Liga dos Campeões

esportes
19.02.2019, 22:19:52
Atualizado: 19.02.2019, 23:04:08
Suárez tenta passar por Denayer (Franck Fife/AFP)

Barcelona e Lyon ficam no 0x0 pela Liga dos Campeões

Outro jogo do dia, entre Liverpool e Bayern de Munique, também terminou sem gols

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O Barcelona visitou o Lyon nesta terça-feira (19), pelo confronto de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões, e não passou de um empate por 0x0. Em um jogo movimentado na França, mas sem grandes oportunidades de gol, as equipes deixaram a decisão da vaga às quartas para a volta, em 13 de março, no Camp Nou.

Com Messi longe de seus melhores dias e Suárez somando mais um jogo a seu jejum de gols na Liga dos Campeões - ainda não marcou nesta edição do torneio -, o Barcelona teve suas principais chances em finalizações de fora da área. Já o Lyon tentou surpreender com uma postura ofensiva, principalmente no início, mas sentiu muito a falta do suspenso Fekhir.

O Barcelona se lançou ao ataque nos primeiros minutos, pressionou a saída de bola do Lyon, mas foi envolvido no bom toque de bola do Lyon, que assustou nos primeiros minutos em chutes de fora da área. Aos quatro, Aouar parou em boa defesa de Ter Stegen, que apareceu novamente aos oito, quando Terrier tentou. A bola ainda explodiu no travessão.

O jogo era bastante movimentado, e o Barcelona teve seu primeiro grande momento aos 14. Rakitic recebeu na entrada da área e finalizou à direita. Messi e Dembélé, pouco depois, também erraram o alvo. Só então as equipes diminuíram o ritmo e a disputa ficou no meio de campo.

Dembélé, aos 43, teve o último bom momento do Barcelona, mas novamente errou por pouco. O Lyon respondeu também de fora da área com Terrier, após linda troca de passe, mas o chute subiu demais.

O segundo tempo não teve o mesmo dinamismo do primeiro. O Lyon até teve bom momento no início, com Memphis Depay, mas logo o Barcelona cresceu. Suárez, em dia para esquecer, teve ótima chance aos 17, mas se enrolou com a bola e permitiu que a defesa o travasse.

Aos poucos, o time catalão dominou a posse e o campo de ataque, diante de um rival que parecia satisfeito com o empate, mesmo em casa. Se não criou grandes chances, o Barcelona exerceu uma pressão territorial nos minutos finais, sempre arriscando de fora. Suárez, Philippe Coutinho, Alba e Busquets tentaram, mas o goleiro Anthony Lopes e a falta de pontaria garantiram o empate.

Outro 0x0
Na Inglaterra, o Liverpool exibiu um grande volume ofensivo no primeiro tempo, mas não soube aproveitar as oportunidades que criou e caiu de rendimento no segundo período. O fato pesou para o Bayern de Munique ter conseguido segurar um empate por 0x0, no Anfield Road, também nesta terça-feira (19), no confronto de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões.

Com o resultado, o time alemão jogará por uma vitória simples para avançar à fase seguinte da competição, em 13 de março, na Allianz Arena, onde uma igualdade com gols também garantiria a equipe inglesa nas quartas de final, tendo em vista o maior peso das bolas na rede fora de casa para efeito de desempate.

Com o brasileiro Fabinho improvisado na zaga, devido ao grande número de baixas no seu setor defensivo, o Liverpool tratou de ir pra cima do Bayern desde o início e teve a sua primeira grande chance de marcar aos 11 minutos, quando Salah recebeu lançamento longo dentro da área, esticou a perna esquerda e desviou, mas parou em defesa de Neuer.

O Bayern respondeu no minuto seguinte, mas aí foi a vez de o brasileiro Alisson aparecer com destaque ao impedir que uma bola desviada por Matip, do próprio Liverpool, entrasse no gol após desvio de um cruzamento de Gnabry pela direita.

Aos 23 minutos, o Liverpool voltou a assustar em uma cabeçada de Salah após cruzamento de Arnold. E, aos 32, depois de uma bela jogada do brasileiro Firmino, Keita parou na defesa em uma primeira finalização e, na sequência do lance, Mané descartou oportunidade incrível ao receber na cara do gol, de costas para a meta alemã, girar e finalizar para fora.

Gnabry obrigou Alisson a voltar a trabalhar aos 35 em uma finalização cruzada, mas o Liverpool era mais incisivo no ataque e ficaria perto de marcar em mais duas ocasiões. Primeiro em uma bicicleta de Mané, aos 37, e depois em arremate de Firmino que parou em Neuer.

Na etapa final, entretanto, o time da casa não conseguiu mais pressionar o adversário como no primeiro tempo e o Bayern controlou com eficiência as investidas ofensivas da equipe inglesa. O técnico Jürgen Klopp ainda tentou dar mais poder de fogo ao seu time com as entradas de Milner e Origi nos respectivos lugares de Keita e Firmino, mas os substitutos nada conseguiram fazer de mais efetivo.

Em uma rara chance ofensiva, aos 39 minutos, Mané obrigou Neuer a uma ótima defesa após completar de cabeça um cruzamento de Robertson. Ribery, Renato Sanches e Rafinha ainda entraram no Bayern nos lugares de Coman, James Rodrigues e Gnabry na parte final do segundo tempo e ajudaram a dar mais fôlego ao time bávaro, que agora terá a vantagem de atuar por uma vitória por vantagem mínima no seu caldeirão em Munique para avançar às quartas de final.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas