Baú de Marrom: a consagração de artistas e personalidades da Bahia no Prêmio Focus Brasil

entretenimento
24.05.2020, 05:14:00
Atualizado: 25.05.2020, 11:49:50
(Fotos: Divulgação)

Baú de Marrom: a consagração de artistas e personalidades da Bahia no Prêmio Focus Brasil

Daniela Mercury e Lázaro Ramos já foram homenageados pela premiação

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Além dos festivais e das lavagens realizadas em vários paises, os artistas baianos também fazem bonito em outros eventos. A exemplo do Focus Brasil, prêmio criado pelo jornalista baiano Carlos Borges que mora há 30 anos nos Estados Unidos em parceria com a Globo internacional. Ele realiza o evento há 23 anos. O diferencial é que além dos cantores também foram premiados escritores, atores e gente ligada ao mundo da dança.

Em conversa com o CORREIO, Carlos explica a filosofia do prêmio, que é realizado em Fort Lauderdale na Flórida, mas cresceu ganhou corpo e hoje acontece em váriaos lugares tanto nos EUA como Boston, New York e Orlando como na Itália (Milão e Veneza), Inglaterra (Londres), Tokio (Japão), Toronto (Canadá) e Lisboa (Portugal).

“A Diversidade Cultural é uma inalienável característica positiva do Brasil e dos brasileiros. A Fundação FOCUS BRASIL se dedica à promover a imagem positiva do Brasil e dos brasileiros através da Arte, Cultura, Educação, Empreendedorismo e Responsabilidade Social”, explica. 

A cantora Maria Creuza foi a primeira celebridade baiana a ser homenageada pelo Focus Brasil e Press Award em 2001. Em 2006, já na nona edição do evento, o escritor baiano e imortal da Academia Brasileira de Letras, João Ubaldo Ribeiro foi a primeira celebridade baiana a receber, em cena, sua premiação.

A partir deles, 14 outros baianos, desde nomes de expressão mundial a outros de relevância, e que residem no exterior, já subiram ao palco durante as cerimônias de premiação. Para contextualizar e facilitar o entendimento do que é o Focus Brasl segue um histórico e algumas curiosidades a respeito da participação de cada um:

2001 – MARIA CREUZA - A musa de Vinicius & Toquinho, e uma das cantoras brasileiras mais populares no exterior, seria homenageada em 2001 (quarta edição do evento), mas recebeu seu prêmio, seis anos depois. O evento  (originalmente previsto para o dia 21 de setembro daquele ano), foi cancelado por conta das medidas de segurança após o ataque terrorista às Torres Gêmeas, em 11 de setembro. Creuza recebeu seu troféu em 2007, num evento especial produzido para celebrar, em Miami, seus 40 anos de carreira internacional.

2005 – TONY KANAAN – O piloto baiano, de grande destaque na Fórmnula Indy e nas 500 Milhas de Indianápolis, foi destaque na premiação.

2006 – JOÃO UBALDO RIBEIRO – Conhecido por sua reclusão e pouco afeito a homenagens e premiações, o escritor baiano deixou seu “retiro” em Itaparica, para ser homenageado pelo Focus Brasil, ao lado da cantora Alcione e da atleta Hortência Macari. O discurso de Ubaldo, dias depois publicado por ele em sua coluna no jornal O Globo, foi considerado um canto de amor à perseverança dos imigrantes e à luta para maner sua identidade, vivendo fora do país.

2006 – EDUARDO MENDONÇA – Um dos mais importantes músicos baianos atuando no exterior, Eduardo Mendonça tem uma ampla e reconhecida trajetória como músico, cantor, compositor e produtor, além de realizar, ao lado da esposa Ana Paula Mendonça, o mais importante Street Festival brasileiro da costa oeste dos Estados Unidos, o Brasil Fest Seattle.

2008 e 2013 – Por duas vezes a cantora e produtora Silvana Magda foi laureada pelo Focus Brasil e Press Awards. Em 2008 por seu trabalho como solista à frente da Banda Katendê e em 2013 pela realização da Semana do Brazil em New York e Newark (New Jersey).

2009 – O coreógrafo, professor e bailarino Augusto Soledade tem uma longa relação com os eventos Focus Brasil, tendo sido premiado duas vezes por seu trabalho à frente do grupo Brazdance, que atua há muitos anos nos Estados Unidos.

2010 – No ano em que a Axé Music celebrou 25 anos, foi a circunstância ideal para que aquele que é considerado o criador desse revolucionário estilo musical, Luiz Caldas, fosse homenageado. Foi a primeira premiação internacional para um dos maiores nomes da história da música baiana e a emoção de Luiz no palco foi evidente e contagiante.

(Foto: Divulgação)

2011 – Se Ivete não pode ir, o prêmio veio até ela. A turnê da cantora baiana nos Estados Unidos foi escolhida a melhor do ano com uma avalanche de votos que superou todos os recordes do evento até então. Ivete recebeu seu prêmio nos bastidores do “Troféu Dodô & Osmar”, no Teatro Castro Alves, em março de 2011.

2012 – A baiana Maria Bethânia levou o troféu de melhor show de MPB nos Estados Unidos e posou ao lado de Diogo Nogueira, também ganhador na mesma edição do evento.

2013 – Carlinhos Brown recebeu seu “Lifetime Award”, em reconhecimento à grande contribuição de sua música à internacionalização dos ritmos afro-brasileiros e da música baiana. Brown surpreendeu a todos com um show rigorosamente “fora do script”, para delícia do Teatro Parker Playhouse, superlotado. Foi a primeira vez que fui cobrir a cerimônia. O Cacique do Candeal foi pleno. Nesse ano o músico Nanny Assis que mora nos EUA há muitos anos também foi agraciado.

2014 – O Ballet Folclórico da Bahia através de seu mentor e diretor, Vavá Botelho  foi o destaque. A premiação ocorreu simultâneamente ao início de uma longa turnê do BFB, mas Vavá encarou um bate-e-volta  entre Salvador e Miami, para marcar presença no evento.

(Foto: Divulgação)

2015 – Num dos eventos de maior sucesso na história do Focus Brasil, Daniela Mercury foi a grande estrela do show, não apenas por seus méritos como cantora e compositora, mas por ter colcoado para dançar axé, no palco, ninguém menos que Tony Ramos, seu “colega” de premiação do mesmo ano. Eu também estava presente. Um grupo de artistas brasileiros que mora nos EUA fez uma homenagem a Rainha do Axé, cada um cantando uma música do repertório dela.

(Foto: Divulgação)

2017 – Dois anos depois, foi a vez de Margareth Menezes literalmente levar o teatro ao delírio com um show até hoje considerado o melhor da história do evento. Margareth foi homenageada por ter dado, com a música “Faraó”, o start para a Promoção internacional da Axé Music, em 1987. Tmbém marquee presença. Maga levantou a plateia com uma seleção de sambas reggaes.

2018 – O cantor e compositor Edu Casanova recebeu um prêmio especial na edição deste ano do Focus Brasil em Orlando. Ele ganhou o título de “Embaixador da Música Baiana”, por suas constantes apresentações internacionais sempre promovendo a Bandeira da Axé Music. Outra premiação que compareci. Edu fez um mini carnaval e colocou até a apresentadora da Globo Internacional, Fernanda Pontes para dançar.

(Foto: Divulgação)

2019 – O ator baiano Lázaro Ramos, também escritor e diretor, foi a estrela baiana da edição do ano passado do Focus Brasil, sendo homenageado e participando de outros eventos paralelos.

(Foto: Divulgação)

O ano de 2020 prometia. O Focus Brasil estava programado para conquistar novos espaços. Foi quando veio a pandemia do coronavirus. Ai tudo mudou.  A começar pelo  cancelamento da estréia do Focus Brasil na China,  dos eventos em São Paulo, Japão, Sul da Flórida e Boston.

Segundo Borges, “a preocupação agora é uma só: a saúde de todos e em especial os cuidados máximos para que a pandemia seja contida e revertida. Estamos fazendo a nossa parte, de nossas casas, pelo mundo inteiro, trabalhando em duas frentes: uma remanejando todos os eventos (dos 5, quatro já estão remarcados) e mantendo no ar,  uma série de video/posts em nossas redes sociais, celebrando 100 Momentos Memoráveis do Focus Brasil”.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas