Bebê com 57 dias de nascida morre ao ser jogada da janela pelo próprio pai em MG

brasil
29.05.2022, 19:21:33
(Reprodução/Redes Sociais )

Bebê com 57 dias de nascida morre ao ser jogada da janela pelo próprio pai em MG

Vizinhos relataram à polícia que os pais da criança discutiam quando o crime aconteceu

A bebê identificada como Isabel de Aguilar Loesch morreu aos 57 dias de nascida após ser jogada pelo pai de uma janela que fica a 5 metros de altura. O crime aconteceu em Teófilo Otoni, em Minas Gerais. Segundo a Polícia Militar, o pai discutia com a mãe da bebê, e aproveitou um momento de distração dela para cometer o crime. O suspeito fugiu depois de cometer o crime, mas se entregou à polícia no mesmo dia. 

A bebê chegou a ser socorrida a uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da cidade, mas não resistiu. De acordo com g1, A mãe da menina, uma mulher de 36 anos, disse aos policiais que não convive com pai da filha, e que ele vem à residência para ver a criança. Contou também que, no momento da discussão fazia um arroz doce, e quando foi verificar a panela no fogão, voltou e viu a menina caída na rua. O suspeito fugiu depois de cometer o crime.

De acordo com a PM, a avó da criança disse que, durante gravidez, a filha tinha sido agredida com um soco na barriga, e que os desentendimentos eram constantes entre eles.
Em choque, a mãe da vítima não conseguiu não dar mais informações sobre os fatos.

Pouco depois da fuga, o suspeito ligou para a polícia dizendo que queria se entregar e estava arrependido. Ele foi preso em flagrante. 

Isabel completaria dois meses nesta segunda-feira (30). O corpo dela foi levado para o IML de cidade. A causa da morte foi traumatismo crânio encefálico.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas