Bela Gil lança livro que discute saúde e maternidade de modo leve

entretenimento
08.04.2018, 09:00:00
Atualizado: 08.04.2018, 10:19:52
Flor e Nino são os grandes companheiros na vida e no trabalho e ela faz questão de mantê-los sempre perto (Foto: Anna Fischer/Divulgação)

Bela Gil lança livro que discute saúde e maternidade de modo leve

Publicação traz entrevista profissionais de especialidades diversas e orientações para as mães

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Você pode substituir os mitos e as informações engessadas por uma narrativa bem intimista sobre gravidez, parto, amamentação, cuidados com o bebê e com a mãe, sem deixar de enfocar a alimentação e o bem estar. Essa é a proposta da chef e apresentadora Bela Gil no livro Bela Maternidade, lançado essa semana. “Por não ser um manual, o livro termina sendo uma leitura interessante para pais, educadores e pessoas interessadas em qualidade de vida”, pontua a apresentadora, que também está com nova temporada do programa Bela Cozinha, no canal GNT(Globosat News Television).

Ainda sem data definida para o lançamento em Salvador, mas previsto para 2018, a publicação traz entrevista profissionais de especialidades diversas e orientações para que as mães encontrem o melhor maneira de exercitar a maternidade. “A ideia de publicar um livro sobre minha experiência de maternidade surgiu de forma muito leve, no meu canal no Youtube e pontua as experiências com Flor e com Nino, quase dez anos depois”, esclarece, fazendo questão de ressaltar que essa espécie de biografia surge da necessidade de compartilhar suas experiências com outras mulheres.

O Bela Cozinha é sucesso de audiência do canal GNTe Bela recebe celebridades, pequenos produtores e especialistas em alimentação natural (foto:Divulgação)

Maternidades
No primeiro parto, Bela realizou a trajetória normalmente feita pela maioria das mulheres com um parto hospitalar, com práticas desnecessárias mais convencionais como a episiotomia, que consiste num corte do períneo para, teoricamente, facilitar a passagem da criança durante o parto. “Essa prática desnecessária comprometeu minha vida sexual por meses, pois sentia muitas dores e os pontos inflamaram”, diz a apresentadora. Sem receio de expor a vida pessoal, ela lembra que essa tranquilidade vem do fato de saber que tamanha transparência não é gratuita e tem importância para inúmeras mulheres que estão experimentando a gestação. “As mulheres e seus parceiros precisam do máximo de informação para não ficarem à mercê de práticas que não consideram seus desejos e necessidades”, completa a filha de Gil. 

Ela destaca que quando Nino veio, havia mais leitura e entendimento e a opção natural foi para o parto domiciliar. “O parto domiciliar bem orientado, com a presença de profissionais sérios é maravilhoso: bom para a criança e para a mãe, especialmente quando se vê no Brasil uma crise na oferta de leitos obstétricos, no entanto, ainda tem gente que acha que a prática é um retrocesso, esquecendo que ela é interessante para todos”, completa Bela, dizendo que não descarta a possibilidade de ampliar sua participação na defesa dessa prática e na luta pelo parto humanizado.

Amor na cozinha
Enquanto viaja para divulgar o livro, Bela segue no Programa Bela Cozinha, que estreou nova temporada em março. Durante os episódios, ela conta com a participação de colaboradores especiais, a exemplo do Professor Tomio Kikuchi, que aborda o impacto das substâncias na alimentação, além da socióloga ambiental Elaine de Azevedo e do Valdely Kinupp, que traz novidades sobre as plantas alimentícias não convencionais (Pancs). “Tentei voltar para a base da alimentação, que não necessariamente será vegana, vegetariana ou macrobióticas, mas que é, sobretudo, natural”, diz a apresentadora, ressaltando que cada episódio foi estruturado para abordar temas, como as frutas, oleaginosas, os tipos de leite e assim por diante. A apresentadora ressalta que esse ano, entre os meses de junho e julho, ela entra no estúdio para gravar a próxima temporada que ainda não tem um formato definido, mas já em estudo. 

Amanhã(09), o Bela Cozinha (gnt.com.br/belacozinha)vai ao ar com um episódio inédito, ás 22h, com a atriz Natália Lage. No programa, Bela prepara pratos frescos com vegetais: suco de pepino com hortelã, fritada de maxixe com abobrinha, e um doce de abóbora com coco. “Comer é um ato político que também implica em melhorar o mundo em que vivemos”, diz a apresentadora

Militância
Formada pela Hunter College, em Nova York, vem se especializando em alimentação e nutrição holística desde 2006. Com mais de 1 milhão de seguidores nas redes sociais, ela mantem ainda o "Canal da Bela", no Youtube, onde aborda questões como vida saudável, consumo consciente, maternidade e gastronomia natural. Com mais de 500 mil exemplares vendidos no Brasil e Portugal, além do Bela Maternidade, ela já lançou os livros Bela Cozinha - As receitas, Bela Cozinha 2 e o Bela Cozinha - Ingredientes do Brasil. A chef também mantém uma coluna na Revista Casa&Comida. Ela ainda encontra tempo para apoiar diversos projetos sociais, a exemplo do Bela Infância, que ensina crianças  a se alimentarem melhor.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas