Boca e River fazem em La Bombonera primeira final da Libertadores

esportes
10.11.2018, 07:00:00
Atualizado: 10.11.2018, 09:57:49
La Bombonera, do Boca Juniors, será o palco do primeiro jogo da decisão da Libertadores (Foto: AFP)

Boca e River fazem em La Bombonera primeira final da Libertadores

Superclássico começa às 17h (da Bahia)

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O mundo começa a acabar neste sábado (10). O local escolhido para o início do fim: Buenos Aires, mais precisamente a mítica La Bombonera. É lá que Boca Juniors e River Plate fazem o primeiro jogo da final da Copa Libertadores da América. A bola começa a rolar às 17h (horário da Bahia). 

Na última edição com final em ida e volta da Libertadores, nada melhor do que uma decisão entre dois dos maiores clubes do continente. Do lado xeneize, o Boca tenta conquistar o seu sétimo título do torneio, o que o igualaria ao rival Independiente como maior vencedor. 

Para conseguir a façanha, o técnico Schelloto precisa decidir: quem vai jogar no comando de ataque? Autores de gols contra o Palmeiras, na semifinal, Ábila e Benedetto disputam a posição. No meio-campo, Pablo Pérez não treinou durante a semana e ainda não tem presença garantida. Caso ele seja vetado, Agustín Almendra e Gago são as opções.

Já no lado Millonário, o River Plate entra em campo para impedir o avanço rival e conquistar a sua quarta taça da Libertadores. O principal desfalque da equipe será no banco de reservas. Envolvido em polêmica após ir até o vestiário do time mesmo estando suspenso, Marcelo Gallardo pegou outro gancho e não poderá nem entrar no estádio. 

Dentro de campo, pelo menos uma mudança é garantida. Sem o capitão Ponzio, Enzo Pérez deve ganhar a vaga no meio-campo. No ataque, Scocco ainda não se recuperou de lesão e pode perder o superclássico. Com isso, Pratto deve formar o trio de ataque ao lado de Pity Martínez e Borré. 

No último encontro entre Boca Juniors e River Plate, os Millonários levaram a melhor e venceram por 1x0, na casa dos xeneizes. 

Vale ouro
Se dentro de campo uma verdadeira batalha pelo título é esperada, fora dele a disputa foi por um ingresso para acompanhar a grande decisão. Com apenas 49 mil lugares disponíveis na La Bombonera, todos para os donos da casa, muitos sócios do Boca Juniors não conseguiram ingressos e protestaram na frente do estádio. 

Entre os cambistas, preço elevado. Os poucos bilhetes ainda à venda chegam a até R$ 12 mil.O jogo da volta será no dia 24, um sábado, desta vez no estádio Monumental de Núñez, casa do River Plate.
 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas