Bolsonaro anuncia GP do Brasil no Rio de Janeiro em 2020

esportes
08.05.2019, 16:52:03
Projeto mostra como ficará o autódromo no Rio de Janeiro (Reprodução)

Bolsonaro anuncia GP do Brasil no Rio de Janeiro em 2020

Presidente diz que autódromo Ayrton Senna deverá ser construído em até sete meses

Em solenidade na qual assinou em conjunto com o governador do Rio, Wilson Witzel, e o prefeito Marcelo Crivella nesta quarta-feira (8) pela manhã um termo de compromisso para construção de um novo autódromo na capital fluminense, no bairro de Deodoro, na zona oeste da cidade, o presidente da República, Jair Bolsonaro, anunciou que o GP do Brasil de Fórmula 1 será realizado no Rio de Janeiro a partir de 2020.

Embora São Paulo tenha contrato com a categoria máxima do automobilismo para receber a etapa brasileira da F-1 até o próximo ano, Bolsonaro deu a entender que a edição de 2019 da corrida, marcada para ocorrer no dia 17 de novembro, deverá ser a última na capital paulista após um ciclo de 30 anos seguidos tendo como palco o Autódromo de Interlagos.

"A direção da Fórmula 1 resolveu, após o resultado das eleições do ano passado, tendo em vista quem foi eleito, na região que interessava pra eles (dirigentes da categoria), manter a possibilidade de termos a Fórmula 1 no Brasil. Em São Paulo, como havia participação pública e uma dívida enorme, tornou-se inviável a permanência da Fórmula 1 lá. Então, vieram para o Rio de Janeiro e o novo autódromo será construído em seis, sete meses, após o início das obras", afirmou o presidente da República, para depois assegurar que a prova brasileira ocorrerá na capital fluminense já em 2020. 

"De modo que, por ocasião, a Fórmula 1 do ano que vem será realizada no Brasil e, no caso, no Rio de Janeiro. São milhares de empregos, o setor hoteleiro feliz com toda certeza. Serão sete mil empregos diretos e indiretos que permanecerão para sempre. Ou seja, ganha o Rio de Janeiro, ganha o Brasil", completou Bolsonaro.

Segundo Bolsonaro, a obra com previsão de conclusão em até sete meses será feita "sem nenhum dinheiro público". O autódromo será construído em um terreno do Exército, que alguns políticos cariocas afirmam ser uma reserva ambiental. De acordo com o presidente, "o Exército preservou a área" e a obra vai gerar milhares de empregos diretos e indiretos e muitos permanentes.

O antigo autódromo do Rio de Janeiro, localizado em Jacarepaguá, também na zona oeste da cidade, que recebeu provas de Fórmula 1 na década de 1980, foi desativado em sua totalidade para a construção do Velódromo, utilizado nos Jogos Olímpicos de 2016.

Nesta quarta-feira, o presidente confirmou a ida da F-1 para o Rio a partir do próximo ano após participar de um evento que serviu para homenagear os soldados brasileiros que combateram na II Guerra Mundial. O chefe de Estado se encontrou com Witzel, Crivella, membros da Confederações Brasileira de Automobilismo (CBA) e representantes do consórcio responsável pelo projeto de construção do novo autódromo da cidade. E, de acordo com o prefeito do Rio, o autódromo se chamará Ayrton Senna, após o nome do tricampeão mundial de F-1, morto em 1994, ser sugerido por Bolsonaro. 

Desde a demolição do antigo autódromo de Jacarepaguá, o Rio busca viabilizar uma nova pista para receber categorias internacionais de automobilismo. Em 2017, a prefeitura abriu o Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI) para receber propostas sobre a construção do novo circuito. O consórcio Rio Motorsport apresentou um projeto no valor de R$ 700 milhões para construir uma pista em Deodoro. O objetivo é realizar a obra com recursos privados, com a concessão do espaço por 35 anos.

Nos últimos meses o lançamento do edital da obra travou. O Tribunal de Contas do Município (TCM) recomendou a alteração de 138 pontos no texto do projeto e encaminhou essas mudanças à prefeitura. Na Câmara dos Vereadores a ideia do novo autódromo encontra resistência, já que há um debate para se criar uma Área de Proteção Ambiental (APA), na Floresta do Camboatá, local que receberia o novo autódromo.

No mês passado, Witzel, Crivella e Bolsonaro receberam correspondências de dirigentes da Fórmula 1. O diretor de operações da categoria, Sean Bratches, oficializou o interesse da categoria de promover o GP no Rio nos próximos anos. Em novembro de 2018, o novo chefe da F-1, Chase Carey, visitou o Rio e conversou sobre o projeto do autódromo. O desenho da pista é assinado pelo arquiteto alemão Hermann Tilke, que é responsável por conceber outras pistas da categoria, com as de Cingapura, Bahrein e Abu Dabi.


Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/policiais-militares-e-espadeiros-entram-em-confronto-em-senhor-do-bonfim/
Atividade é proibida desde 2017, mas testemunhas acusam PMs de truculência
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/jotape-lanca-single-em-parceria-com-bia-ferreira/
Prévia de EP do músico, a faixa Conte Comigo mescla MPB, rap, pop e R&B
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/video-mostra-evolucao-tecnica-em-animacoes-da-pixar-desde-1995/
Desde o primeiro Toy Story, a Pixar produziu 21 filmes de animação
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/sao-joao-em-versos-de-poesia-e-letra-de-musica/
Confira últimos vídeos da websérie especial São João na Estrada
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/nicki-minaj-lanca-musica-nova-ouca-megatron/
Megatron já é cotada como novo hit do verão americano
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/onibus-pega-fogo-na-rodoviaria-de-salvador/
No momento do incêndio houve tumulto e correria dentro do terminal
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/musica-de-freddie-mercury-e-revelada-quase-30-anos-depois-de-sua-morte/
Originalmente lançada em 1986, música ressurge em nova gravação
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/charlize-theron-e-seth-rogen-formam-um-casal-improvavel/
Na comédia, um jornalista reencontra a mulher sua ex-babá e os dois se envolvem
Ler Mais