Bolsonaro é condenado por dizer que só não estupra deputada porque ela "não merece"

brasil
17.09.2015, 11:35:00
Atualizado: 17.09.2015, 11:45:02

Bolsonaro é condenado por dizer que só não estupra deputada porque ela "não merece"

A declaração, feita em discurso na Câmara, criou polêmica e geraram pedidos de cassação do mandato do deputado

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) foi condenado a indenizar a deputada Maria do Rosário (PT-RS) por afirmar que só não a estuprava porque ela "não merece". A declração, que foi dita pela primeira em 2003 durante uma discussão no corredor da Câmara, tornou a ser repetida em dezembro de 2014, no plenário.

Bolsonaro e Maria do Rosário (Foto: Câmara dos Deputados)

No dia seguinte, Bolsonaro disse ao jornal Zero Hora que a deputada não merecia o estupro porque "ela é muito ruim, porque ela é muito feia. Não faz meu gênero. Jamais a estupraria". As declarações criaram polêmica e geraram pedidos de cassação do mandato do deputado.

Bolsonaro foi denunciado pelo Ministério Público Federal (MPF) ao Supremo Tribunal Federal (STF) por incitar a prática de estupro. De acordo com a coluna de Mônica Bergamo, na Folha de S. Paulo, o parlamentar foi condenado em primeira instância a pagar uma indenização por danos morais de R$ 10 mil para a colega Maria do Rosário.

Ele ainda pode recorrer da decisão, tomada pela juíza Tatiana Dias da Silva, da 18ª Vara Cível de Brasília. Outro processo, por quebra de decoro parlamentar, tramita no STF (Supremo Tribunal Federal).   

Assista parte do discurso de Bolsonaro onde ele critica posicionamento da deputada:

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas