Bombeiros resgatam com vida quatro vítimas soterradas em Aracaju

brasil
19.07.2014, 20:45:00
Atualizado: 19.07.2014, 20:54:03

Bombeiros resgatam com vida quatro vítimas soterradas em Aracaju

As quatro vítimas - entre elas um bebê - estavam em prédio de quatro andares que desabou em Aracaju

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O Corpo de Bombeiros de Sergipe, com o auxílio de dois cães farejadores, localizaram com vida as quatro vítimas - entre elas um bebê - do desabamento de um prédio de quatro andares na Rua Poeta José Sales Campos, no bairro Coroa do Meio, em Aracaju. O desabamento ocorreu por volta das 2h deste sábado e as pessoas - um vigilante, a esposa dele e duas crianças - só foram resgatadas por volta das 17h30.

Prédio de quatro andares, ainda em construção, desabou na madrugada deste sábado
(Foto: Reprodução/Globonews)

O capitão do Corpo de Bombeiros, Carlos Alves, disse que todos estavam preocupados porque estava anoitecendo. Ele afirmou que o acesso ao local foi difícil por causa do montante de escombros. “Os cães dos bombeiros conseguiram localizar uma das vítimas soterradas, que informou estarem os quatro vivos, mas o acesso foi difícil por causa de uma laje, pois havia o risco de novo desabamento”, afirmou Alves.

O prédio não foi feito por nenhuma construtora, segundo informações dos bombeiros. Segundo eles, um engenheiro projetou a obra e contratou os pedreiros.

<b$>Barulhos
</b$>“Ouvimos um grande barulho e quando fomos ver o prédio desmoronou”, conta Mariana Amarante que, na hora do acidente, estava numa festa próximo ao edifício.

De acordo com a Empresa Municipal de Urbanismo (Emurb), órgão da Prefeitura de Aracaju, responsável pela fiscalização de obras, o empreendimento estava com a documentação regularizada desde 2012. A obra estava em conclusão e o prédio era composto por quatro apartamentos e um estacionamento no térreo. Somente o vigilante e sua família estavam no local na hora do acidente.

 


***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas