Brasil e Canadá empatam sem gols em último teste antes de Tóquio

esportes
14.06.2021, 18:51:00
Atualizado: 14.06.2021, 18:51:40
A baiana Rafaelle em ação durante o jogo do Brasil com o Canadá (Richard Callis/SPP/CBF)

Brasil e Canadá empatam sem gols em último teste antes de Tóquio

Pia Sundhage anunciará na próxima sexta-feira (18) a lista com as convocadas para as Olimpíadas

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A seleção brasileira feminina de futebol empatou sem gols com o Canadá nesta segunda-feira (14), na última partida antes dos Jogos Olímpicos de Tóquio. O amistoso em Cartagena, na Espanha, foi equilibrado e teve momentos de domínio das duas equipes. Foi um teste importante para saber em que nível estão as comandadas de Pia Sundhage, que encontraram dificuldade para atacar o rival, muito seguro defensivamente.

"A preparação tem sido muito bem feita. A Pia tem extraído o melhor de nós. O gol não saiu, mas vamos firmes para conquistar o ouro na Olimpíada", falou a atacante Bia Zaneratto, do Palmeiras. Depois de 18 jogos preparatórios, 11 vitórias, cinco empates e duas derrotas, Pia Sundhage anuncia na próxima sexta-feira (18) a lista com as convocadas.

O adversário desta segunda é um velho conhecido da técnica Pia Sundhage, de modo que foi o quarto encontro com as canadenses desde que a sueca assumiu a seleção brasileira. Agora, são duas vitórias e dois empates contra o rival da América do Norte.

Na Olimpíada de Tóquio, o Brasil, integrante do Grupo F, terá pela frente na primeira fase China, Holanda e Zâmbia. A estreia será em 21 de julho. O Canadá vai enfrentar Grã-Bretanha, Japão e Chile. As duas equipes podem se encontrar em uma eventual fase de quartas de final.

Com o objetivo de definir as 18 atletas e as quatro suplentes que irão ao Japão, Pia fez novos testes na equipe nesta segunda-feira. A novidade foi a escalação de Julia Bianchi que foi titular na vaga de Formiga, lesionada.

Depois de vencer a Rússia com facilidade na última sexta-feira, a seleção brasileira se deparou com um adversário muito mais forte, que se defendeu bem e levou perigo quando atacou. Apesar da ausência de gols, foi um duelo movimentado na Espanha.

Na etapa inicial, o Brasil dominou a primeira metade e levou perigo em chutes de fora da área com Bia Zaneratto e Andressinha O Canadá cresceu depois dos 30 minutos e explorou a velocidade pelas laterais e por meio do jogo aéreo.

Foi semelhante o panorama no segundo tempo, de modo que o equilíbrio visto na primeira etapa se manteve, com os dois times se alternando na busca pelo gol. Pelo Brasil, Tamires e Duda foram as que ficaram mais perto de balançar as redes, mas a primeira parou na goleira Sheridan e a segunda, no fim do jogo, chutou rente à trave.

As canadenses assustaram ao menos duas vezes, exigindo ótima defesa de Bárbara em finalização de Quinn na área e depois em cabeceio de Zadorsky que acertou a trave esquerda.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas
  • Assinaturas: 71 3480-9140
  • Anuncie: 71 3203-1812
  • Ache Aqui Classificados: 71 3480-9130
  • Redação: 71 3203-1048