Brasil vence Argentina e vai à semi do Sul-Americano de vôlei

esportes
12.09.2019, 18:33:32
Atualizado: 12.09.2019, 18:37:30
(Foto: Gogo Oyanguren/Divulgação CBV)

Brasil vence Argentina e vai à semi do Sul-Americano de vôlei

Seleção masculina superou rival por 3 sets a 1 no Chile

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A seleção brasileira masculina de vôlei perdeu seu primeiro set no Sul-Americano, nesta quinta-feira (12), mas garantiu sua vaga na semifinal. Jogando em Temuco, no Chile, o Brasil superou a Argentina por 3 sets a 1, com parciais de 25/23, 25/21, 18/25 e 25/21, no Ginásio Olímpico da Universidade de La Frontera.

Após duas vitórias seguidas, o triunfo desta quinta (12) assegurou o Brasil na liderança do Grupo A, com aproveitamento de 100%. Assim, enfrentará na semifinal o segundo colocado do Grupo B. O adversário ainda não foi definido. O jogo será às 18h30 (horário de Brasília) desta sexta-feira (13).

Fazendo testes na equipe titular, o técnico Renan Dal Zotto escalou a seleção com o levantador Fernando Cachopa, o oposto Alan, os centrais Flávio e Isac, os ponteiros Leal e Douglas e o líbero Thales. No decorrer da partida, colocou em quadra o levantador Carísio, o oposto Felipe Roque, o ponteiro Hugo, o central Matheus e o líbero Maique. O destaque individual da seleção e da partida foi Leal, responsável por 17 pontos.

Também titular nesta quinta, o ponteiro Douglas comemorou o resultado positivo. "A partida de hoje fortalece o nosso grupo. A Argentina é uma equipe com muito entrosamento, estão jogando juntos há cinco anos. E nós somos um grupo formado há menos tempo. Precisamos ajustar alguns detalhes para chegarmos bem na semifinal. Foi um teste importante para nós", declarou.

A seleção brasileira masculina vinha de vitórias sobre Equador e Colômbia, ambas por 3 sets a 0, pelo Grupo A. A chave B conta com Chile, Venezuela, Peru e Bolívia. O Brasil é o grande favorito ao título. A seleção soma 31 títulos nas 31 edições do Sul-Americano que já disputou - ficou de fora somente em 1964.

O Sul-Americano é quase uma preparação da seleção brasileira para a Copa do Mundo, que será disputada no Japão, entre 30 de setembro e 15 de outubro.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas