Brasileiros são condenados por tráfico humano

brasil
24.03.2013, 22:59:00

Brasileiros são condenados por tráfico humano

Os imigrantes primeiro seguiam até França, Reino Unido ou Bahamas, de onde tomavam embarcações para os EUA

Da Redação

O casal de brasileiros Juliana Tomé Fróes, 49, e seu marido, Fabio Rodrigues Fróes, 36, foi julgado por tráfico de imigrantes ilegais para os Estados Unidos e condenado a cumprir, respectivamente, cinco anos e três anos e dez meses de prisão. De acordo com a Agência EFE a Justiça dos EUA também determinou que cada um pague US$ 150 mil (cerca de R$ 300 mil).

A sentença foi proferida pelo juiz Federico A. Moreno na quinta-feira, em um tribunal de Miami, na Flórida. Sobre o casal pesavam 12 acusações pelos crimes de “conspiração para induzir e introduzir estrangeiros nos EUA” com o propósito de se obter lucro econômico desta atividade ilegal.

Depois de terem inicialmente negado, os réus confessaram  a prática ilegal no dia 16 de janeiro, informando que introduziram imigrantes brasileiros no território americano de outubro de 2008 a setembro de 2010. 

Os imigrantes primeiro seguiam até França, Reino Unido ou Bahamas, de onde tomavam embarcações para os EUA. A estratégia da quadrilha foi descoberta em 2011, numa operação de rotina de monitoramento de embarcações, em Pompano Beach, no condado de Broward, ao norte de Miami.

Na ocasião, quatro pessoas foram detidas e interrogadas, incluindo o brasileiro Wellington dos Santos Silva, que disse ter pago US$ 16.050 (cerca de R$ 32,5 mil) para a Costamares Trael, uma agência de viagens do Brasil, em que fazia contatos com uma pessoa chamada Juliana.

A partir do depoimento o Serviço de Imigração e Alfândegas americano desvendou a ação criminosa do casal de brasileiros. O tráfico humano  apresenta outras modalidades no Brasil, inclusive com casos de pessoas traficadas sem o conhecimento disso.

Este é o tema da novela Salve Jorge, da Globo/TV Bahia, escrita por Gloria Perez, que inicialmente abordou o tráfico de mulheres para serem utilizadas para fins sexuais e o tráfico de bebês e esta semana passou a focar no tráfico de homens.

No mês de janeiro um casal foi preso pela Operação Planeta, em Salvador, no bairro de Cajazeiras, como suspeitos de tráfico de mulheres baianas para a Espanha.

Na quinta-feira o deputado federal Arnaldo Jordy (PPS-PA), presidente da CPI do Tráfico de Pessoas da Câmara dos Deputados, disse que a comissão vai propor que o tráfico de pessoas passe a ser tipificado no Código Penal, como na exploração sexual feminina.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas