'Cada homenagem confirma que tudo vale a pena', diz Conceição Evaristo

entretenimento
16.08.2018, 22:39:00
Atualizado: 16.08.2018, 23:23:03
(Foto: Divulgação)

'Cada homenagem confirma que tudo vale a pena', diz Conceição Evaristo

Fligê foi aberta com homenagem à obra de Conceição Evaristo

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A 3ª edição da Feira Literária de Mucugê (Fligê) foi aberta na noite desta quinta-feira (16), no Centro de Cultura do município da Chapada Diamantina. Até o encerramento da feira no domingo (19), são esperadas aproximadamente 12 mil pessoas, entre autores, estudantes, educadores, além dos amantes da leitura e da escrita de todos os gêneros. O cinema, o teatro e a música também estão representados no evento, que garante 100% de ocupação na rede hoteleira de Mucugê e cidades vizinhas, aquecendo o comércio e a economia de toda a região.

A edição, que tem como tema o protagonismo feminino, homenageia a escritora mineira Conceição Evaristo. Presente à solenidade de abertura, a secretária da Cultura do Estado, Arany Santana, ressaltou a importância da autora e destacou sua indicação para a cadeira número 7 da Academia Brasileira de Letras, que foi ocupada por Castro Alves. Para a secretária, a Fligê significa, a longo prazo, o crescimento de eventos literários como a Flica, que acontece na cidade de Cachoeira, e a Flipelô, no Pelourinho, em Salvador.

A homenageada Conceição Evaristo disse estar feliz e emocionada. “Cada homenagem que eu recebo de literatura, confirma que tudo vale a pena. A literatura é um produto cultural que tem que pertencer a todos. Este evento é um dos pontos altos de democratização da leitura, da escrita. Por isso defendo essa ideia de que a leitura e a escrita devem ser bens culturais pertencentes a todas as pessoas”, destacou a escritora.

Curadora da Fligê, Ester Figueiredo, reforça que “nos próximos três dias Mucugê será transformada no Território de Leitura, com conteúdo literário também produzido aqui no interior da Bahia, na Chapada Diamantina. Além disso, dados da Secretaria de Turismo do município mostram que o evento impacta muito positivamente a economia local. Mas o nosso maior orgulho é dizer que essa feira envolve as escolas, os professores, estudantes para discutir literatura como a produção de conhecimento e formação humana”.

Outros destaques
Participam dos debates, mesas e lançamentos mulheres que se destacam por seu trabalho, como Cristiane Sobral, Elisa Lucinda, Lívia Natália, Linda Rubim, Angela Teodoro, Rita Santana, Dayse Sacramento, Laura Castro, Lília Gramacho e Rita Queiroz. Na música, o público assiste às apresentações  do cantor Chico César, das cantoras Ana de Hollanda e Rita Bennedito, além do músico Chico Brown. Participam também os escritores Pedro Terra, Marcelo Veras, Camillo Vannuchi, Maurício Meirelles, Jean Wyllys e Emiliano José.

CLIQUE AQUI E CONFIRA PROGRAMAÇÃO COMPLETA

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas