Califórnia irá punir discriminação contra cabelos crespos

entretenimento
01.07.2019, 21:15:00
(Foto: Shutterstock/Reprodução)

Califórnia irá punir discriminação contra cabelos crespos

Lugar se torna o primeiro estado dos EUA a aprovar a medida

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A Califórnia se tornou o primeiro estado dos EUA que punirá discriminações contra cabelos crespos. Isso mesmo! Segundo a BBC, a medida veio após uma série de relatos de negros americanos que sofreram com o preconceito contra suas madeixas ao longo dos últimos anos.

Expulsão de escolas e demissões de empregos estavam entre as histórias, todas por conta dos cabelos naturais - crespos ou com tranças. O "motivo" dado pelas instituições era a "violação de regras nos códigos de vestimentas". Também diziam que os fios, desta forma, eram "anti-higiênicos, não-profissionais".

Até 2017, mulheres militares dos Estados Unidos não podiam servir o exército se tivessem dreads.

“Homens e mulheres afro-americanos, muitas vezes, tiverem de investir em tratamentos químicos caros, agressivos e até mesmo perigosos para mudar a estrutura de seus cabelos naturais, obedecendo aos padrões de beleza”, disse a senadora democrata Holly Mitchell, autora do projeto, à CNN.

Sancionada pelo Senado californiano em abril, a medida teve aprovação unânime na última quinta-feira (27), e se configura como uma emenda nas leis anti-discriminação. Assim, passa a incluir “características historicamente associadas à raça" e “negritude”.

Em fevereiro deste ano, uma norma semelhante foi aprovada na cidade de Nova York. Na época, foi divulgado que o local passaria a punir qualquer tipo de discriminação contra pessoas de cabelos crespos. Assim, residentes do município que se sentirem discriminados ou constrangidos por conta das madeixas podem fazer denúncias formais dentro da lei.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas