Caminhoneiro que transportava camas é preso após trocar carga por drogas

bahia
19.12.2013, 18:04:00

Caminhoneiro que transportava camas é preso após trocar carga por drogas

Marcelo Tavares de Medeiros, de 33 anos, transportava os móveis em uma carreta para a cidade de Juazeiro e no caminho usou a carga para conseguir crack e cocaína

O caminhoneiro cearense Marcelo Tavares de Medeiros, de 33 anos, foi preso nesta semana após trocar camas por cocaína e crack. Ele transportava os móveis em uma carreta para a cidade de Juazeiro e no caminho usou a carga para conseguir drogas. 

De acordo com informações da Polícia Civil, Marcelo vendeu as camas box para moradores e comerciantes do município de Irajuba. Ele arrecadou cerca de R$1,5 mil e comprou as dorgas com Modesta Oliveira da Silva, a ”Sílvia”, 41 anos, em um ponto de tráfico no km73 da BR-116.

Polícia apreendeu 72 camas box, que foram trocadas por caminhoneiro para conseguir drogas

Após gastar todo o dinheiro com as drogas, o caminhoneiro ainda trocou mais dez camas por mais cocaína e crack. A polícia flagrou Marcelo e Modesta dentro da casa da traficante, que ainda jogou 40 pedras de crack no vaso sanitário para tentar esconder as drogas.


Ainda segundo a Polícia Civil, uma guarnição da 9ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin), recuperou ao todo 72 camas box em Irajuba, e também nos municípios de Milgres, Itatim, e Paraguaçú, entre terça e quarta-feira (18).

Parte do material, que era fabricado em Vitória da Conquista, foi encontrado com moradores da região de Irajuba. Uma das camas estava sendo usada por hóspedes de uma pousada. Modesta foi autuada em flagrante por tráfico de drogas e encaminhada para o Conjunto Penal de Jequié. Marcelo vai responder por crime de apropriação indébita.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas