Campanha que alerta para elevado número de homicídios de jovens negro será lançada em Salvador

salvador
21.03.2016, 13:20:00
Atualizado: 21.03.2016, 15:42:00

Campanha que alerta para elevado número de homicídios de jovens negro será lançada em Salvador

Salvador é a quinta capital brasileira em assassinatos de jovens, segundo dados do Mapa da Violência

A campanha  Jovem Negro Vivo, da Anistia Internacional, será apresentada em Salvador nesta segunda-feira, Dia Internacional de Combate à Discriminação Racial. A campanha será apresentada na Faculdade de Direito da Universidade Federal da Bahia, na Graça, a partir das 18h30. Uma nova ação será realizada na quarta-feira (23) em Salvador.

A ideia da campanha é realizar ações de mobilização e articulação, chamando a atenção para o alto número de homicídios de jovens negros no país. Salvador é a quinta capital brasileira em assassinatos de jovens, segundo dados do Mapa da Violência.

“Além de ser um país com um dos maiores índices de homicídios no mundo, o Brasil está matando mais seus jovens e, entre estes, os negros. Os números são chocantes. Dos 56 mil homicídios que ocorrem por ano, mais da metade são entre os jovens. E dos que morrem, 77% são negros. A indiferença com a qual o tema é tratado por governos e sociedade é inaceitável”, afirma Rebeca Lerer, campaigner da Anistia Internacional Brasil.

De acordo com o Mapa da Violência, também é possível observar que as taxas de homicídios entre jovens negros tem crescido nos últimos dez anos, na mesma proporção em que esta taxa tem caído entre os jovens brancos.

Além do número de assassinatos, de acordo com a ONG, Salvador é também a quarta cidade com a maior taxa de homicídios por emprego de armas de fogo. A ausência de dados dificulta contabilizar qual a responsabilidade da violência policial no percentual dessas mortes.

“Temos que fazer esta discussão de forma ampla, levando em consideração fatores de risco para a segurança destes jovens”, explica Rebeca. “A articulação com atores locais, promovendo esse debate, é fundamental para avançar na agenda de direitos humanos, combate ao racismo e valorização da vida no Brasil”.

Campanha
As peças desenvolvidas para a campanha Jovem Negro Vivo buscam sensibilizar a sociedade para o alto índice de homicídios no Brasil, o que faz do país um dos mais violentos do mundo. O vídeo da campanha, os infográficos estáticos e o videográfico animado dão um panorama sobre os números da violência no Brasil, comparado a outros países, inclusive, aqueles que vivem conflitos armados. E mostram também como os homicídios vitimam mais os jovens do que a população brasileira em geral.


Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/girassol-whindersson-nunes-e-priscilla-alcantara-lancam-musica/
A música já está disponível em plataformas digitais
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/carolina-ferraz-diz-que-nao-vai-mais-atuar-em-novelas/
Ela diz que vai continuar atuando em filmes e minisséries
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/ufrb-aluno-diz-que-recusou-prova-de-professora-negra-por-questao-de-energia/
Vídeo mostra Danilo com mala e sacola conversando com delegado e professor na Rodoviária de Salvador
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/meu-deus-do-ceu-mataram-morador-gravou-morte-de-suspeito-de-assalto/
Comparsa foi agredido; população evitou roubo de carro na Ribeira
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/vencedor-do-festival-de-berlim-synonymes-estreia-em-salvador/
Longa-metragem narra história de um soldado israelense que foge para Paris
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/suspense-em-familia-a-moda-de-agatha-christie/
Com três indicações ao Globo de Ouro, Entre Facas e Segredos revive o velho e bom clima de “quem matou?”
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/estudante-acusado-de-racismo-tentou-usar-cota-para-entrar-na-ufrb/
Ele teve o pedido negado, mas tentou recurso para conseguir vaga
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/estudante-e-hostilizado-em-residencia-vamos-ver-com-quantos-paus-se-mata-um-racista/
Caso ocorreu na residência universitária onde morava o estudante que se recusou a receber prova de professora negra
Ler Mais