Campeã do UFC Ronda Rousey relata abuso de drogas e álcool após derrota nas Olimpíadas

esportes
11.05.2015, 11:31:00
Atualizado: 11.05.2015, 15:54:10

Campeã do UFC Ronda Rousey relata abuso de drogas e álcool após derrota nas Olimpíadas

Após o fundo do poço, Ronda começou a treinar as artes marciais mistas e deu a volta por cima

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Campeã do UFC Ronda Rousey relata abuso de drogas e álcool após derrota nas Olimpíadas.

Ronda Rousey, dona do cinturão do peso-galo do UFC, revelou os momentos difíceis que passou em seu livro "My Fight/Your Fight". O livro, segundo o "New York Post", relata um momento em que a americana ficou frustrada por não conseguir a medalha de ouro no judô nas Olimpíadas de Pequiem, em 2008.

Nesse período, Ronda perdeu o interesse pelo esporte e incluiu maconha, bebidas e analgésicos em uma rotina perigosa.

Ronda Rousey publica fotos de ensaio sexy só de biquíni

"Rousey começou fumando e bebendo intensamente e, com frequência, começava o dia com cigarro e vodka. Ela desenvolveu um hábito de consumir uma combinação de maconha e Vicodin. Ronda dormia no carro e, quando achava um apartamento, tudo o que ela podia pagar era um estúdio pequeno", relata livro.

"Em mais de uma ocasião, o esgoto saía do vaso sanitário e do chuveiro. Eu chegava em casa do trabalho e o apartamento estava cheio de merda. Eu não achava que poderia chegar a um ponto tão baixo", relata.

Após o fundo do poço, Ronda começou a treinar as artes marciais mistas e deu a volta por cima. Ronda ocupa hoje a quinta posição no ranking do Ultimate Fight. Ela segue invicta.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas