Carla Diaz fala bordão de 'O Clone' em 'A Força do Querer'

entretenimento
14.10.2017, 18:06:54
Atualizado: 14.10.2017, 18:08:47
Carla viveu Khadija e também é Carine em "A Força do Querer" (Divulgação)

Carla Diaz fala bordão de 'O Clone' em 'A Força do Querer'

Atriz viveu Khadija na novela de 2001, também de Glória Perez

A atriz Carla Diaz teve um dos seus grandes papeis de destaque na novela "O Clone", onde viveu a pequena Khadija, garota que queria "muito ouro" e vivia falando "inshalá". Durante o barraco entre Carine e Bibi (Juliana Paes) em "A Força do Querer", os velhos hábitos voltaram e Carla acabou deixando escapar um bordão da época da novela de 2001: "arder no mármore do inferno".

No capítulo da sexta (13), Bibi, foi cobrar dinheiro de Rubinho (Emilio Dantas) com Carine. A garota usou o desespero que viu na ex do traficante para buscar uma vingança. 

"Vagabunda, cadê você? Ué, Carine, piranha, tu não falou que era para eu vir aqui pegar o dinheiro? Vem que é hoje que eu arranco esse silicone teu, sua piranha!", ameaçou Bibi, batendo na porta da rival.

Em casa, a loira provocou. "Atura ou surta", gritou. Bibi então ameaçou incendiar a casa. "Vai me ver surtada então, você que vai surtar quando começar a morrer asfixiada com a fumaça do fogo que eu vou botar na tua casa", diz. 

Carine então soltou o bordão de "O Clone": "Mas a gente não vai arder no mármore desse inferno, não, eu vou ligar para Rubinho", prometeu. 

No Instagram, Carla acabou revelando que usou a frase "sem querer".Um fã-clube da atriz comentou a cena: "Carla Diaz falando que não vai arder no mármore do inferno!! O Clone viveeee", postou o perfil. "Hahahahah saiu sem querer", respondeu a atriz. 

Tanto "O Clone" quanto "A Força do Querer" são novelas de Glória Perez. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas