Caso New Hit: DPT conclui laudo pericial sobre estupro de adolescentes

bahia
31.08.2012, 19:11:00
Atualizado: 31.08.2012, 19:27:40

Caso New Hit: DPT conclui laudo pericial sobre estupro de adolescentes

O laudo foi encaminhado para o delegado Marcelo Cavalcante, responsável por analisar a perícia e dar continuidade ao inquérito policial

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Da Redação
Atualizada às 19h27

O laudo pericial feito a partir dos exames de corpo de delito em duas adolescentes de 16 anos que teriam sido estupradas por integrantes da banda New Hit foi concluído no final da tarde desta sexta-feira (31), de acordo com o Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Feira de Santana, responsável pela perícia.

Um policial da delegacia de Ruy Barbosa, onde teria ocorrido o estupro no último domingo (26) , foi até a cidade de Feira de Santana buscar o laudo e o encaminhou para o delegado Marcelo Cavalcante, responsável por analisar a perícia e dar continuidade ao inquérito policial. O teor do laudo médico não foi divulgado e o delegado de Ruy Barbosa não foi localizado para comentar a conclusão da perícia.

Músicos são acusados de estuprar duas adolescentes dentro do ônibus da banda

O suposto crime aconteceu durante a madrugada do domingo, após o fim do show da banda em Ruy Barbosa. As jovens afirmam que foram ao ônibus da banda pedir autógrafos, e que foram violentadas no banheiro do veículo. 

Os nove integrantes do grupo de pagode foram transferidos para Presídio Regional de Feira de Santana por volta das 7h30 desta sexta-feira (31). 

Policial militar envolvido
Um policial militar também está entre os presos por participação no estupro das adolescentes. O soldado Carlos Frederico Santos de Aragão foi conduzido por policiais militares à delegacia de Ruy Barbosa, onde foi autuado em flagrante, e transferido para a Coordenadoria de Custódia Provisória (CCP) da PM, localizada no Batalhão de Choque, em Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador.

Em nota, a PM informou que o policial é lotado na 47ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM/Pau da Lima) e já realizou exames periciais. Ele é acusado de conivência no suposto estupro de duas adolescentes durante a micareta de Ruy Barbosa, realizada no último final de semana.

Adolescentes sofrem ameaças
Em depoimento à polícia, familiares das duas adolescentes que acusaram os integrantes da Banda New Hit de estupro afirmaram que as garotas estão sofrendo ameaças. “Segundo as mães, as meninas estão sendo ameaçadas por telefone. Estão assustadas”, diz a coordenadora de Polícia Civil de Itaberaba, delegada Maria Clécia.

Também segundo os depoimentos, irmãos e primos das meninas não estão indo à escola, em Ruy Barbosa, onde teria ocorrido o abuso após um show da banda na noite de sábado. Na quarta-feira, o advogado Kleber Andrade, que representa os músicos, pediu o relaxamento da prisão ou liberdade provisória dos nove integrantes do grupo, o que ainda não ocorreu.

De acordo com um exame realizado por uma ginecologista particular, houve realmente o ato sexual. “É uma preocupação da família, é válido porque qualquer informação ajuda na investigação, mas só o resultado do DPT será anexado ao processo”, informou a delegada.

Artistas negam estupro
A conselheira tutelar Marilda Boaventura disse que as adolescentes estão sendo acompanhadas por especialistas. "Está tendo acompanhamento com psicólogo, inclusive eu conversei com a mãe de cada uma, orientamos isso", disse. As jovens estão na casa de familiares em Itaberaba.

Em depoimento, os acusados negaram ter praticado o crime. "Eles disseram que houve a relação com as jovens, mas foi consensual" contou o titular da delegacia de Ruy Barbosa.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas
  • Assinaturas: 71 3480-9140
  • Anuncie: 71 3203-1812
  • Ache Aqui Classificados: 71 3480-9130
  • Redação: 71 3203-1048