Católicos conhecem tema de campanha de 2020: 'Fraternidade e vida'

salvador
26.02.2020, 18:07:00
Atualizado: 26.02.2020, 18:08:02
(Divulgação)

Católicos conhecem tema de campanha de 2020: 'Fraternidade e vida'

Este ano, campanha é inspirada no Bom Samaritano e na Santa Dulce dos Pobres

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A Campanha da Fraternidade deste ano começou nesta quarta-feira (26) inspirada na parábola do Bom Samaritano e em Santa Dulce dos Pobres. Esse ano, a campanha tem como tema “Fraternidade e vida: dom e compromisso” e como lema “Viu, sentiu compaixão e cuidou dele”.

O tema, além de apresentar o sentido da vida proposto por Jesus, busca fortalecer a cultura do encontro, defender a vida e despertar as famílias para o amor, segundo a Arquidiocese de Salvador.

Como em anos anteriores, a campanha é dividida métodos “Ver”, “Julgar” e “Agir”. A partir do método “Ver”, os cristãos são convidados a refletir, observar e compreender a partir do olhar de Jesus. É, também, nesta primeira parte que a sociedade é alertada sobre os diversos olhares que conduzem à morte: desigualdade, abandono, aborto, desemprego, falta de condições básicas de saúde, automutilação, agressões, acidentes de trânsito, ataques contra os diferentes povos, feminicídios e conflitos por terra e água.

No método “Julgar” a CF 2020 aborda a compaixão para com o próximo, rompendo com a indiferença. “Se, por um lado, o olhar da indiferença gera tanto mal, o olhar da compaixão pode fecundar o bem no coração humano e conferir verdadeiro sentido à vida... O olhar da compaixão gera um ‘permanecer com’, uma presença que salvaguarda, cuida e transforma a vida de quem mais precisa”, indica o texto-base.

No método “Agir” são indicadas ações concretas permeadas com a disposição em servir. Conforme o Texto-base da CF, “o sentido da vida, nós o encontramos no amor que, entre outros aspectos, se traduz na capacidade de se compadecer e cuidar. Por essa razão, um dos primeiros passos do nosso agir não poderia ser outro senão este: como discípulos missionários daquele que é Vida, resgatar o sentido do viver no horizonte da fé cristã proclamando a beleza da vida”.

Material
Além do texto-base, outros materiais foram produzidos para dar apoio na campanha: círculos bíblicos, que trazem aprofundamento da palavra de Deus; sugestão de celebração ecumênica, para reunir pastores e representantes de outras Igrejas na preparação desse evento; a Cartilha Fraternidade Viva, rodas de conversa com a perspectiva de aprofundar-se no tema e a Vigília Eucarística e Celebração da Misericórdia.

Além disso, a Comissão para a Juventude da CNBB preparou um material que é direcionado aos jovens. Também há material específico para os educadores, voltados para o Ensino Fundamental I e II, Ensino Médio e Ensino Superior.

História
Realizada pela primeira vez em 1961, pela Cáritas Brasileira, a Campanha da Fraternidade foi crescendo ano a ano sempre com os objetivos que visam “despertar o espírito comunitário e cristão no povo de Deus, comprometendo, em particular, os cristãos na busca do bem comum; educar para a vida em fraternidade, a partir da justiça e do amor, exigência central do Evangelho; e renovar a consciência da responsabilidade de todos pela ação da Igreja na nova evangelização, na promoção humana, em vista de uma sociedade justa e solidária (todos devem evangelizar e todos devem sustentar a ação evangelizadora e libertadora da Igreja)”.

A Campanha da Fraternidade é lançada sempre na Quarta-feira de Cinzas – dia em que tem início a Quaresma – e as atividades como, por exemplo, formações, palestras, encontros e mobilizações acontecem ao longo de todo o ano.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas