Ceará aplica goleada histórica no Vasco em São Januário: 4x1

esportes
30.11.2020, 20:42:00
Atualizado: 30.11.2020, 20:42:16
Com vitória, Ceará subiu para a 10ª posição (Foto: Fausto Portela/cearasc.com)

Ceará aplica goleada histórica no Vasco em São Januário: 4x1

Foi a primeira vez que o Vovô venceu no estádio vascaíno

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O Ceará venceu pela primeira vez na história o Vasco em São Januário. O time goleou o adversário por 4x1, quebrou o seu jejum de triunfos em novembro e ainda afundou o rival na zona de rebaixamento, ao mesmo tempo que se distanciou da degola. O duelo desta segunda-feira (30) foi válido pela 23ª rodada do Brasileirão.

Com o resultado, o Ceará subiu para a décima posição, com 29 pontos, contra apenas 24 do Vasco, que está na zona de rebaixamento.

Sem Cano, diagnosticado com covid-19, o Vasco perdeu seu principal nome ofensivo e acabou se transformando em presa fácil para o Ceará, que quebrou toda a estratégia do adversário ao abrir o placar logo aos três minutos. Vina deu passe açucarado para Pedro Naressi. O volante apareceu no meio da defesa, na cara do gol, e só teve o trabalho de empurrar às redes.

O Ceará continuou buscando o jogo e aproveitou do momento de fragilidade do Vasco para ampliar aos 25 minutos. Léo Chú avançou com liberdade, passou como quis por Léo Matos e cruzou para Cleber estufar as redes. O time carioca só foi responder aos 34, quando Andrey exigiu boa defesa de Richard, que jogou para escanteio.

Nos minutos finais, o Ceará ainda tentou pressionar o Vasco para aumentar ainda mais a vantagem. No entanto, viu o adversário, que cometeu muitos erros técnicos na etapa inicial, recuar e evitar uma derrota ainda pior.

No segundo tempo, o Vasco entrou em campo com outra postura e não demorou para começar a perder uma oportunidade atrás da outra. A pressão, no entanto, até deu resultado. Andrey achou Ribamar, que acabou derrubado dentro da área: pênalti. O próprio camisa 9 bateu para diminuir o marcador.

Mas o bom momento do Vasco não durou muito. O Ceará se reencontrou em campo e apostou no contra-ataque para fazer o terceiro. Lima roubou a bola no sistema defensivo e percorreu todo o campo antes de achar Saulo Mineiro na direita. O atacante chutou com força para superar Richard.

E não parou por aí. O Ceará continuou em cima e fez o quarto aos 44 minutos. Miranda derrubou Saulo Mineiro dentro da área, e viu Luiz Flávio de Oliveira assinar pênalti. Vina foi para a cobrança e coroou o triunfo do time alvinegro.

Na próxima rodada, o Ceará encara o Bahia no sábado (5), às 19h, na Fonte Nova, em Salvador. No domingo (6), às 16h, o Vasco visita o Grêmio na sua arena em Porto Alegre.

FICHA TÉCNICA

Vasco 1x4 Ceará

Vasco: Lucão; Miranda, Leandro Castan e Ricardo (Tiago Reis); Léo Matos (Cayo Tenório), Andrey, Léo Gil (Benítez), Carlinhos (Juninho) e Neto Borges; Ribamar (Ygor Catatau) e Gustavo Torres Técnico: Alexandre Grasseli (auxiliar)

Ceará: Richard; Samuel Xavier, Luiz Otávio, Klaus e Bruno Pacheco (Alyson); Fabinho, Pedro Naressi, Lima (Leandro Carvalho), Vina (Wescley) e Léo Chu (Kelvyn); Cléber (Saulo Mineiro). Técnico: Guto Ferreira.

Gols: Pedro Naressi, aos três, e Cleber, aos 25 minutos do primeiro tempo. Ribamar, aos 19, Saulo Mineiro, aos 33, e Vina, aos 44 minutos do segundo tempo.
Árbitro: Luiz Flavio de Oliveira (SP).
Cartões amarelos: Andrey, Fellipe Bastos e Léo Gil (Vasco); Luiz Otávio (Ceará).
Local: São Januário, no Rio (RJ).

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas