Chapada Diamantina pode ganhar o segundo Geoparque Global da Unesco no Brasil

ronaldo jacobina
30.03.2021, 05:00:00
Atualizado: 05.04.2021, 15:05:46

Chapada Diamantina pode ganhar o segundo Geoparque Global da Unesco no Brasil


Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Correção: Ao contrário do que foi publicado na legenda da foto que ilustra a nota da criação do Geoparque Terra do Sincorá, na Chapada Diamantina, na coluna Ronaldo Jacobina do dia 30 de março de 2021, o Morro do Pai Inácio, não está localizado no município de Lençóis, mas sim no município de Palmeiras.

O Morro do Pai Inácio, no município de Palmeiras, vai integrar o Geoparque (Foto: Divulgação)

Quatro municípios da Chapada Diamantina: Andaraí, Lençóis, Mucugê e Palmeiras podem entrar para o seleto grupo dos geoparques globais da Unesco. O projeto do Geoparque Terra do Sincorá, que será submetido à chancela da organização internacional, está sendo capitaneado por uma associação da região que tem à frente os empresários Deoclides Lopes Araújo e Renato Azevedo. O projeto está em andamento e só não foi ainda encaminhado à Unesco para sua avaliação em função da pandemia. De acordo com Araújo, o objetivo da inclusão desta importante área da região é fortalecer as comunidades destes municípios e o geoturismo. 

Comunidade
Ao todo o planeta tem 161 Geoparques Globais da Unesco  espalhados por 44 países. Atualmente, o único do Brasil é o de Araripe, no estado do Ceará. A ideia de implementar um geoparque na Chapada tem tudo a ver com a proposta da Unesco que, a partir da sua chancela, ajuda a capacitar a comunidade e a proteger o patrimônio natural da região.

(Divulgação)
Obra de Vania Medeiros da galeria baiana RV Cultura e Arte

Vida & arte
A baiana RV Cultura e Arte está entre as 44 galerias de arte de diversos estados brasileiros que se uniram para driblar os prejuízos causados pela pandemia nas artes. Batizado de p.art.ilha, o projeto visa movimentar o mercado de arte através de ações conjuntas, criadas para que artistas possam continuar trabalhando. Durante todo o mês de abril, o grupo de galeristas terá obras de seu catálogo à venda em condições especiais. Para cada aquisição, o comprador receberá um crédito de 50% do valor investido para adquirir outros trabalhos de artistas da mesma galeria. O projeto prevê ainda que 10% do valor das vendas sejam doados à comunidades carentes. 

(Divulgação)
Eliana Pedroso é gestora do Ateliê de Coreógrafos Baianos

Dança I
O projeto Ateliê de Coreógrafos Baianos, inspirado no Ateliê de Coreógrafos Brasileiros (2002 a 2006), lança, no dia 9 de abril, às 20h, o catálogo Traços da Memória da Dança Contemporânea em Salvador - 2000 a 2010. A publicação se propõe a registar os principais movimentos da dança contemporânea na cidade de Salvador no período de 10 anos. A ideia, segundo a coreógrafa Eliana Pedroso, é preservar sua memória, “e preencher uma grande lacuna na bibliografia da linguagem da dança local”. Importante frisar que o Ateliê de Coreógrafos Brasileiros movimentou a cena da dança na década de 2000, contemplando coreógrafos de todas as partes do país e tornando-se referência na história da dança contemporânea brasileira.

(Foto:Marcley Oliveira/Divulgação)
Coreografia Memórias das Águas do espetáculo Carybé

Dança II
E por falar no Ateliê de Coreógrafos Baianos, o espetáculo Carybé em 3 Linhas, que contará com três coreógrafos baianos com identidades coreográficas diversificadas, será apresentado no dia 09 de abril, às 20h, de forma virtual, no YouTube e no Instagram (ateliedecoreografosba). 

(Divulgação)
Cineasta Julia Murat

Dança III
Ainda sobre dança, o projeto In-passe vai reunir a cineasta Julia Murat e a coreógrafa Flávia Meireles, num debate virtual sobre Cinema, Dança e Dramaturgia. Antes do bate-bola, será exibido o videoarte In-passe, onde quatro dançarinos com pernas de pau apresentarão suas sensações e percepções em relação ao confinamento imposto pela pandemia. O debate será hoje (30), às 20h, no canal da da União Instável Creaciones no Youtube.

(Foto:Angeluci Figueiredo/Correio)
Aninha Franco completa 70 anos

Maior e vacinada
A escritora e dramaturga Aninha Franco completa 70 anos amanhã (31) esbanjando talento, criatividade e alegria de viver. Como não pôde fazer o que mais gosta na vida que é celebrar, a menina sapeca – e recém- vacinada – ganhou homenagem virtual dos amigos através de um audiovisual bem dirigido e cheio de irreverência, reverências e, claro, muito amor e muito humor. Tudo organizado por sua atriz predileta, a diva baiana Rita Assemany. 

(Divulgação)
Parangolés:espetáculo inspirado em série de obras de Helio Oiticica

Prêmio 
A residência Casa Parangolé foi vencedora na categoria Criação/Produção Artística do Prêmio das Artes Jorge Portugal, que selecionou as propostas mais inovadoras na Bahia apresentadas através de plataformas virtuais. O projeto contempla um espetáculo de dança que vai além da transmissão online e permite a interatividade em tempo real com seus espectadores. A residência artística é formada por 12 artistas entre dançarinos, atores, músicos e artistas digitais que se inspiraram na série de obras Parangolés, de Hélio Oiticica (1937-1980), e será apresentado digitalmente, via Zoom, nos dias 02, 03, 09 e 10 de abril, às 19h. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas