Chapecoense é finalista do Prêmio Laureus, o Oscar do esporte

esportes
04.02.2020, 13:45:03
Atualizado: 04.02.2020, 13:59:24
Jakson Folmann, Neto e Alan Ruschel sobreviveram ao acidente (Foto: Josep Lago/AFP)

Chapecoense é finalista do Prêmio Laureus, o Oscar do esporte

Time tem quatro concorrentes na categoria Momento Esportivo 2000-2020

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A Chapecoense deu mais um passo na busca por mais um Prêmio Laureus, considerado o Oscar do esporte. O clube catarinense avançou na disputa da categoria "Momento Esportivo 2000-2020", novo prêmio que reúne os vencedores da categoria "Momento Esportivo" das 19 edições anteriores do Laureus, que completa 20 anos em 2020.

Nesta categoria, decidida por votação popular, a Chapecoense alcançou a grande final, quando enfrentará quatro concorrentes. A votação - que pode ser feita através do site www.laureus com/vote - terminará no dia 16. O vencedor será conhecido na data da premiação, em 17 de fevereiro, em cerimônia a ser realizada em Berlim, na Alemanha.

Quando entrou na disputa, a Chapecoense era uma das 20 concorrentes na categoria. O clube avançou para ficar entre os 10 melhores momentos esportivos e, nesta terça-feira, deu mais um passo ao ficar entre os cinco finalistas do prêmio.

A Chapecoense concorre ao prêmio como os "Eternos Campeões", em referência ao amistoso que homenageou as vítimas do acidente aéreo ocorrido em novembro de 2016. Na partida, em agosto de 2017, o zagueiro Alan Ruschel voltou a campo defendendo a Chapecoense contra o Barcelona. Ele jogou os primeiros 35 minutos da partida antes de ser substituído e foi aplaudido de pé. O episódio rendeu o prêmio ao clube brasileiro na edição de 2018.

Os demais "momentos esportivos" na briga pelo troféu são: "Tal pai, Tal filho", sobre o piloto alemão Mick Schumacher, filho de Michael; "Nos ombros de uma Nação", sobre a liderança de Sachin Tenulkar na seleção indiana de críquete; "Desafio do Destino", sobre o alpinista chinês amputado Xia Boyu, que subiu o Everest; e "O Poder da Mente", sobre a nadadora paralímpica sul-africana Natalie du Toit.

Com a Chapecoense na final, o Brasil terá três representantes na importante premiação. E isso porque Ítalo Ferreira, atual campeão mundial de surfe, e Rayssa Leal, a Fadinha, vice-campeã mundial de skate street, de apenas 11 anos, estão entre os seis finalistas da categoria "Melhor Atleta de Ação" na temporada passada.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas