Charles do Bronx nocauteia americano e conquista cinturão do UFC

esportes
16.05.2021, 18:59:00
Atualizado: 16.05.2021, 18:59:06
Charles do Bronx conquistou o cinturão do peso-leve do UFC (Foto: UFC/Divulgação)

Charles do Bronx nocauteia americano e conquista cinturão do UFC

Brasileiro levou o cinturão peso-leve ao nocautear Michael Chandler em Houston, nos Estados Unidos

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O Brasil tem novo campeão no UFC. O brasileiro Charles Oliveira, o Charles do Bronx, conquistou o cinturão do peso-leve nesta madrugada ao nocautear o norte-americano Michael Chandler, no segundo round, em Houston, nos Estados Unidos. Depois de 28 lutas e mais de 10 anos de espera, o lutador do Guarujá finalmente conquista o almejado título.

Após um primeiro round duro, no qual chegou a ir para luta no chão e teve de escapar de uma guilhotina, superar sangramento no supercílio e se defender de série de golpes no fim, Bronx precisou de somente 19 segundos do segundo round para ganhar a principal luta do UFC 262.

A vitória veio com um potente gancho de esquerda no queixo do americano e sequência de duros golpes no americano, que foi ao chão, ficou sem reação, e o árbitro acabou intervindo e finalizando a luta. Além do cinturão, a vitória ainda rendeu ao brasileiro o prêmio de Performance da Noite. Embolsou US$ 75 mil (aproximadamente R$ 395 mil).

"Provei que eu posso ser o melhor da categoria. Ei, Dana (White, dono do UFC), aposta em mim. Você trouxe um monstro do Bellator e eu disse que ia nocautear, e nocauteei", festejou o paulista do Guarujá. "Disse para você que eu era um menino no meio dos leões, mas eu agora sou um leão no meio dos leões!"

Menino humilde, Bronx resolveu lembrar de suas origens no empolgado discurso vencedor. "Favela, a gente venceu de novo. Pode chorar, mas chora de alegria, que é nosso. Pode chover pedra, irmão, porque quando a pedra voltar, irmão, vão cair todos", seguiu. "Estava escrito, era meu dia hoje. Filha, está aqui, você pediu, estou levando", concluiu, sobre o cinturão conquistado.

O título do peso-leve do UFC estava vago desde 2020, com a aposentadoria do russo Khabib Nurmagomedov, que deu adeus à categoria sem uma única derrota.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas