Chucky, o brinquedo assassino, está de volta em série inédita

entretenimento
27.10.2021, 19:30:00
(divulgação)

Chucky, o brinquedo assassino, está de volta em série inédita

Com episódios semanais, Chucky estreia nesta quarta (27) na plataforma Star+ com texto que insere questionamentos LGBTQIA+

Lembra de Chukcy, o brinquedo assassino? Protagonista de um clássico de terror (e de outros filmes meia boca), o boneco ganhou uma nova versão na série Chucky, estreia nesta quarta (27) na plataforma Star+. Nesta nova saga, que terá episódios inéditos semanais, sempre às quartas, o brinquedo mata para defender amigo gay de bullying.

Desta vez, o criador da série original, Don Mancini, se envolveu nesta nova produção para propor uma espécie de rito de passagem rumo ao amadurecimento em versão LGBTQIA+. A nova trilha de sangue feita por Chucky é embalada por sua amizade com um adolescente que sonha ser artista plástico, sofre bullying e tem problemas com o pai por ser gay.

Em entrevista ao jornal The New York Times, Don Mancini – ele próprio gay – contou que ama Chucky, mas que, para mantê-lo vivo, a história precisaria ir além do filão do boneco assassino. A nova série transporta o terror para os corredores do ensino médio da (não) tão pacata cidade de Hackensack, nos Estados Unidos, que é tomada por pessoas horríveis que tornam a vida do garoto um inferno.

Veja o trailer de Chucky:

Veja também 12 curiosidades sobre a nova série:

1.  Don Mancini escreveu Brinquedo Assassino (Child’s Play) quando ainda estava na escola de cinema da UCLA. O projeto original era diferente do que apareceu nas telas.

2.  A perspectiva do vudu e canto de Damballa não estavam no roteiro original de Brinquedo Assassino, mas foram acrescentados mais tarde.

3.  O nome Charles Lee Ray é um combinação dos nomes Charles Manson, o líder criminoso e cérebro por trás de diversos assassinatos cometidos durante 1959; Lee Harvey Oswald, o homem acusado de assassinar o presidente americano John F. Kennedy, em 1963; e James Earl Ray, o homem que matou Martin Luther King, em 1968.

4.  No roteiro original de Brinquedo Assassino, Andy faz um pacto de sangue com o boneco Chucky, e é por isso que o roteiro foi intitulado originalmente de Blood Buddy (Amigo de Sangue). Outro título provisório foi Batteries Not Included (Não Inclui Baterias).

Chucky, o brinquedo assassino, apareceu no cinema pela primeira em 1989 (divulgação)

5.  O slogan de Brinquedo Assassino 3 (Child’s Play 3), “Olha quem está à espreita”, foi inspirado no filme Olha Quem está Falando, de 1989.

6.  A Noiva de Chucky (Bride of Chucky) é o primeiro filme que nunca menciona a Play Pals, para mostrar que os filmes estão se afastando de seus comentários sobre a comercialização.

7.  Segundo relatos, a cena da banheira em A Noiva de Chucky estava no rascunho original do roteiro de Mancini para Brinquedo Assassino, que é como a babá de Andy estava destinada a morrer pela primeira vez.

8.  A Noiva de Chucky (1998) foi o filme da franquia com maior bilheteria até aquele momento na história do título.

9.  A Semente de Chucky (Seed of Chucky) foi o primeiro filme de Chucky no qual Mancini atuou também na direção.

10.  Inicialmente, Mancini queria Quentin Tarantino como o diretor de Semente de Chucky.

11.  Em A Maldição de Chucky (Curse of Chucky), Charles Lee Ray usa o mesmo estilo de faca que Chucky usa no primeiro filme.

12.  Ao final de O Culto de Chucky (Cult of Chucky), Nica caminha com Tiffany em uma homenagem ao filme com Jennifer Tilly, Ligadas Pelo Desejo (Bound).

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas