Chuva causa deslizamentos de terra e alagamentos em Salvador

salvador
15.01.2021, 22:23:59
(Foto: Arisson Marinho/CORREIO)

Chuva causa deslizamentos de terra e alagamentos em Salvador

Os bairros de Ondina e da Federação registraram a maior quantidade de chuva nas últimas 24h

As chuvas que caem em Salvador desde a madrugada desta sexta-feira (15) causaram um deslizamento de terra na na Vila Sabiá, na Cidade Baixa. De acordo com o diretor geral da Defesa Civil de Salvador (Codesal), Sosthenes Macêdo, ninguém ficou ferido com o incidente e o local é monitorado pelo órgão.

"Fazemos acompanhamento, colocamos lona. Mas uma solução só virá com uma contenção. A área é íngreme e, pela possibilidade de escorregamento de terra, é acompanhada pela Codesal", afirma o diretor.

Nesta sexta-feira, a Codesal registrou 86 ocorrências até às 21h20. Foram 11 deslizamentos de terra, 21 ameaças de deslizamento, 19 ameaças de desabamento, 4 alagamentos de imóveis, 1 árvore caída e 8 ameaçando cair, 1 desabamento parcial, 1 detalhamento e 1 galho de árvore caído. Além de 5 infiltrações e 5 orientações técnicas. As equipes ainda avaliaram 9 imóveis alagados.

Os bairros de Ondina e da Federação foram os que registraram a maior quantidade de chuva nas últimas 24h, com, respectivamente, 82 mm e 72,8 mm, segundo boletim da Codesal das 22h. 

"Hoje, tivemos chuvas rigorosas. Já existia a possibilidade de chover, mas a ideia era que fosse registrado um acumulado entre 20 e 40 mm. Nas primeiras horas, nós já observamos locais com 65 mm, como em Ondina e na Federação. Em alguns locais, chegou a chover mais que a média histórica de 82,5 mm para o mês de janeiro, mas não tivemos intercorrências mais graves", explica.

Chuva causou alagamentos em Salvador (Foto: Arisson Marinho/CORREIO)

Macêdo informa que muito lixo foi encontrado em Nilo Peçanha durante limpeza realizada na região e ressalta a importância do descarte correto dos materiais para evitar alagamentos. 

Sobre os alagamentos, o diretor da Codesal explica que a cidade recebe pancadas de chuva muito fortes no verão, o que extrapola os limites de drenagem.

Em informe meteorológico, publicado às 17h desta sexta, a Codesal informa que o tempo instável registrado ao longo do dia foi resultante de um sistema conhecido por vórtice ciclônico de altos níveis (VCAN). O órgão caracteriza as chuvas como pontualmente intensas

Na nota, o meteorologista Giuliano Carlos do Nascimento, do Centro de Monitoramento e Alerta da Defesa Civil de Salvador , explica que esse sistema, comum neste período de verão, se forma em uma área onde os ventos nos níveis mais altos da atmosfera giram no sentido horário, fazendo com que o ar seco desses níveis mais altos desçam para a superfície, acrescentando que o VCAN se enfraquecerá a partir de amanhã. 

O VCAN, combinado com o transporte de umidade em baixos níveis, também tem contribuído para chuvas pontualmente intensas na faixa leste da Bahia com potencial para acumulados elevados, principalmente, na faixa litorânea entre o Recôncavo Baiano e Porto Seguro, resultando em alagamentos e deslizamentos, informa o Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climático (CPTEC).

Tempo no final de semana

Segundo a Codesal, o sábado (16) deve ser de céu parcialmente nublado com possibilidade de chuvas fracas e isoladas, a qualquer hora do dia, principalmente no início da manhã. 

Já no domingo (17), a previsão é de céu parcialmente nublado com possibilidade de chuvas fracas, principalmente no início da manhã e no final do dia.

A Codesal mantém plantão 24 horas. Em caso de emergência disque 199.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas