Clássico da TV, Sai de Baixo chega aos cinemas

entretenimento
21.02.2019, 09:00:00
Atualizado: 21.02.2019, 09:26:00
(Foto: Mariana Vianna/divulgação)

Clássico da TV, Sai de Baixo chega aos cinemas

Elenco é o mesmo do programa, com exceção de Cláudia Jimenez

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

As noites de domingo costumam ser consideradas meio melancólicas e entediantes, mas houve um tempo em que a TV naquele dia trazia uma certa alegria aos lares: depois do Fantástico, entrava no ar a sitcom Sai de Baixo, que atingiu altos índices de audiência e popularizou o bordão “Cala a boca, Magda!”.

Agora, Caco Antibes (Miguel Falabella) e sua turma chegam aos cinemas, sob direção de Cris D’Amato (SOS - Mulheres ao Mar) e produção de Daniel Filho, idealizador do programa. E o elenco é praticamente o mesmo da TV: estão de volta, além de Caco, Magda (Marisa Orth), Ribamar (Tom Cavalcante), Cassandra (Aracy Balabanian) e Vavá (Luiz Gustavo). 

Da formação “clássica”, só falta Edileuza, que era vivida por Cláudia Jimenez. Uma das novidades é Cacau Protásio (a Tizil de Vai que Cola), que dá vida à diarista Cibalena. E ainda tem o Caquinho, filho do casal protagonista. 

Nesta nova história, Caco sai da prisão e volta para o antigo prédio onde vivia com a família. Mas quando chega lá se surpreende: estão todos ainda mais pobres e foram despejados do apartamento. E mais: agora, vivem de favor com o porteiro Ribamar.

Mas, mesmo após sair da prisão, Caco volta a aplicar seus golpes e, desta vez, acaba metendo toda a família na roubada, com direito a trambique em nível internacional.

O clima do longa, segundo o elenco, é o mesmo da série, com os improvisos que marcaram o programa. “Ele virou um clássico, e até hoje é visto. Nos cinemas, o público pode esperar uma grande chanchada, como sempre foi”, diz Miguel Falabella, roteirista do longa-metragem.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas