Coca-Cola perde US$ 4 bilhões após gesto de Cristiano Ronaldo

esportes
15.06.2021, 20:45:00
Cristiano Ronaldo afastou duas garrafas de Coca-Cola durante a coletiva de imprensa (Reprodução)

Coca-Cola perde US$ 4 bilhões após gesto de Cristiano Ronaldo

Antes de coletiva de imprensa, astro afastou duas garrafas do refrigerante

Um gesto de Cristiano Ronaldo em coletiva de imprensa pela Eurocopa fez as ações da Coca-Cola caírem bruscamente. A empresa apresentou nesta terça-feira (15) uma perda de US$ 4 bilhões em valor de mercado.

Tudo começou pouco antes do início da entrevista do astro com jornalistas na segunda-feira (14), véspera do jogo de Portugal contra a Hungria, vencido pela seleção de CR7. Ao se sentar, o jogador afastou duas garrafas da Coca-Cola que estavam sobre a mesa. Em seguida, pegou um frasco de água e o exibiu com a mão, dando a entender que o ideal é beber água e não refrigerante.

Quando a bolsa de valores abriu nesta terça-feira (15), as ações da Coca-Cola custavam cerca de US$ 56,10 (R$ 284,43). Pouco tempo depois, caíram para 55.22 dólares (R$ 279,97), gerando um prejuízo bilionário para a marca patrocinadora da Eurocopa. 

Na prática, a Coca-Cola teve queda no valor total de mercado de US$ 242 bilhões para US$ 238 bilhões, significando um baque de US$ 4 bilhões.

A água mostrada por Cristiano Ronaldo é da mesma empresa, mas não impediu a desvalorização de 1,6%.

Essa não é a primeira vez que o craque alfineta a Coca-Cola. Quando o português recebeu, em dezembro passado, o prêmio da Globe Soccer Awards de melhor jogador do século, ele falou sobre o filho mais velho, Cristiano Junior, e criticou o refrigerante.

"Meu filho tem potencial. Vamos ver se ele se torna um grande jogador. Às vezes, ele bebe Coca-Cola e come batatas fritas, e isso me irrita. Ele sabe disso", falou CR7, na época.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas