Com Amanda Nunes, The Ultimate Fighter estreia nova temporada

esportes
09.05.2022, 14:50:00
Julianna Peña e Amanda Nunes são as treinadoras do TUF 30 (UFC/Divulgação)

Com Amanda Nunes, The Ultimate Fighter estreia nova temporada

Baiana é a segunda brasileira convocada para ser treinadora, em 30 edições do reality

Responsável por revelar talentos para o UFC, o reality show The Ultimate Fighter irá estrear sua 30ª edição nos Estados Unidos - com direito a destaque para Amanda Nunes. A baiana estará no comando de uma das equipes do programa, que existe desde 2005 e contou com quatro edições no Brasil, entre 2012 e 2015. 

Essa será a segunda vez que uma brasileira será a responsável por treinar um dos times - a outra foi a potiguar Cláudia Gadelha, na edição de 2016. Neste ano, as equipes serão formadas por lutadores das categorias peso-pesado (masculino) e do peso-mosca (feminino). Além da Leoa, a americana Julianna Peña será a outra comandante.

Assim como acontece desde a criação do reality show, os campeões de cada categoria são definidos em um evento, que também colocará, frente a frente, as duas treinadoras na luta principal.

Desta forma, a baiana Amanda Nunes, campeã peso-pena, terá a chance de recuperar o cinturão da divisão dos galos, que pertence à americana Julianna Peña desde dezembro do ano passado. Na época, a Leoa foi derrotada e teve interrompida uma sequência avassaladora de 16 vitórias consecutivas.

Nomes como Forrest Griffin, Nate Diaz, Roy Nelson e os brasileiros Thiago “Marreta”, Léo Santos e Paulo “Borrachinha” surgiram no The Ultimate Fighter. Além disso, Connor McGregor, Chael Sonnen, Wanderlei Silva, Ronda Rousey e Mauricio Shogun já passaram pelo reality como treinadores.

Os episódios serão exibidos a partir desta quarta-feira (11), às 22h, no canal Combate. Mas, um dia antes, às terças-feiras, os assinantes do Globoplay poderão ter acesso ao conteúdo de forma antecipada, na plataforma de streaming do Grupo Globo.

“O programa tem uma importância histórica, não só para o UFC, mas também para o MMA. Na primeira edição, o combate final entre Forrest Griffin e Stephan Bonnar foi um duelo espetacular, lembrado até hoje como uma das lutas mais empolgantes da história. Mudou a história da modalidade nos Estados Unidos", disse Ana Hissa, comentarista do Combate.  

"Aqui no Brasil, as quatro edições realizadas entre 2012 e 2015 representaram uma porta de entrada para que o MMA se tornasse mais popular e o público conhecesse melhor os lutadores e suas personalidades. Além disso, proporcionou a chegada de grandes nomes da luta no país ao UFC", completou.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas