Com duas assistências, Ewandro se destaca em estreia no Vitória

e.c. vitória
26.09.2020, 19:15:00
Atualizado: 26.09.2020, 21:28:25
Ewandro protege a bola no Barradão em sua estreia com a camisa do Vitória (Tiago Caldas/CORREIO)

Com duas assistências, Ewandro se destaca em estreia no Vitória

Atacante não jogava havia quase sete meses e foi peça fundamental na virada por 3x1 contra o Oeste

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Ele começou a escrever uma nova história em vermelho e preto neste sábado (25). Depois de passagem apagada pelo Sport, Ewandro estreou com a camisa do Vitória e foi fundamental no triunfo por 3x1 contra o Oeste, no Barradão. O atacante substituiu Vico no intervalo do jogo e ajudou o rubro-negro a construir a virada contra a equipe paulista.

Foram dele o passe açucarado para Léo Ceará virar a partida e o cruzamento para João Victor fechar o placar. Além das assistências, a movimentação de Ewandro deu outra dinâmica ao time e o fez crescer de produção. O atacante de 24 anos não jogava uma partida havia quase sete meses.

Antes de assinar com o Vitória, no começo deste mês, Ewandro estava desde janeiro no Sport, onde disputou 11 partidas e fez um gol. Ele não foi relacionado para nenhum jogo no pós-parada e tinha entrado em campo pela última vez com a equipe pernambucana em 4 de março, no empate com o Petrolina, pelo estadual. 

Ewandro pertence à Udinese, da Itália, e foi emprestado ao Vitória até o final da Série B. Revelado pelo São Paulo, ele defendeu o Athletico Paranaense em 2015 por indicação de Paulo Carneiro, à época diretor de futebol do clube do Sul e hoje presidente do Vitória. No ano seguinte, o atacante foi negociado para o time europeu.

No velho continente, Ewandro também passou pelo Estoril, de Portugal, e Austria Wien, da Áustria, antes de retornar ao Brasil no ano passado para jogar pelo Fluminense. Antes de seguir para o Sport, ele ficou nas Laranjeiras de março a dezembro e jogou apenas quatro partidas, sempre entrando no decorrer delas. Não balançou a rede.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas