Com gol nos acréscimos, Atlético-MG vence Sport e sobe para 3º

esportes
21.02.2021, 22:13:00
Atualizado: 21.02.2021, 22:13:17
Marrony, nos acréscimos, garante vitória do Atlético-MG (Foto: Pedro Souza/Atlético-MG)

Com gol nos acréscimos, Atlético-MG vence Sport e sobe para 3º

Galo abre placar, vê Leão buscar empate duas vezes, mas garante triunfo com gol de Marrony aos 52 minutos do segundo tempo

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Já sem chance de título, o Atlético-MG conseguiu voltar a vencer e assumiu a terceira posição no Campeonato Brasileiro. Com um gol de Marrony nos acréscimos, derrotou o Sport por 3x2, na Ilha do Retiro, pela 37.ª rodada. O time não ganhava há três jogos na competição.

O Atlético-MG também acumulava seis compromissos sem ganhar como visitante. Mas agora recuperou o terceiro lugar, com 65 pontos, embora possa ser ultrapassado pelo São Paulo nesta segunda-feira (22). O lateral Guilherme Arana, com participação direta nos dois primeiros gols do time, de Jair e contra, foi um dos destaques do jogo.

Mas o personagem do jogo foi Marrony. Entrou durante o segundo tempo, cometeu um pênalti que rendeu o empate por 2x2 ao Sport, mas marcou o gol do triunfo atleticano nos acréscimos. Já o técnico Jorge Sampaoli foi expulso por reclamação e, suspenso na rodada final do Brasileirão, pode ter feito sua despedida do clube, pois está na mira do Olympique de Marselha.

Mesmo derrotado, o Sport está livre do risco de rebaixamento, graças ao empate do Vasco com o Corinthians. O time está com 42 pontos, na 14.ª colocação, e na briga por uma vaga na próxima edição da Copa Sul-Americana. Seus gols foram marcados por Dalberto e Thiago Neves.

O Atlético-MG encerrará a sua participação no Brasileirão na quinta-feira, às 21h30, quando receberá o Palmeiras, no Mineirão No mesmo dia e horário, o Sport visitará o Athletico-PR, na Arena da Baixada.

O jogo
O Atlético-MG foi a campo com duas novidades: o atacante Keno, recuperado da lesão no cotovelo que o afastou dos quatro confrontos anteriores, e o meia Calebe, que recebeu nova chance como titular após dez compromissos. Já no Sport, Jair Ventura voltou a apostar no esquema com três zagueiros.

E foi com essas novidades, ainda que como coadjuvantes, que o Atlético-MG abriu o placar na Ilha do Retiro. Keno fez jogada pela esquerda, Calebe ganhou dividida e a bola sobrou para Arana disparar de fora da área. Luan Polli deu rebote e Jair, ex-Sport, empurrou para as redes, aos 6 minutos.

O Sport, então, precisou se lançar ao ataque. E como o time mineiro não manteve o bom ritmo inicial, a equipe pernambucana buscou atacar pelos espaços dados pelos laterais atleticanos. Foi assim que Patric recebeu lançamento nas costas de Arana e finalizou com perigo, aos 12.

E em uma jogada pelo outro lado do campo, o esquerdo, empatou o jogo. Em contra-ataque aos 32, Junior Tavares cruzou e Dalberto apareceu para bater de primeira: 1x1. O Sport só não virou aos 35, em outro passe nas costas da defesa, porque Marquinhos demorou a finalizar, sendo travado por Guga.

Só aí o Atlético-MG voltou a ser mais efetivo no ataque. E se Keno foi quem se destacou no início do jogo, dessa vez os lances se concentraram no outro ponta: Savarino. Foi ele que construiu a jogada para Eduardo Sasha finalizar fraco aos 37. Já aos 39, o venezuelano cabeceou para fora após levantamento de Guga.

Mas se o gol atleticano não saiu no fim do primeiro tempo, veio logo no começo da etapa final. E com a participação de um dos destaques do time no Brasileirão e como no gol que abriu o placar: com a participação decisiva de Arana. Aos 2, quase saiu: ele acionou Calebe, que deu trabalho a Luan Polli. Aos 4, Arana disparou e Rafael Thyere, ao tentar cortar, mandou para a rede do Sport.

Dessa vez, ao contrário do primeiro tempo, o Sport não conseguiu reagir. E o Atlético-MG, ainda que sem a intensidade dos seus melhores momentos neste Brasileirão, controlou a partida, que passou a ser disputada em ritmo lento. O jogo se encaminhava para o fim sem emoções, até Marrony acertar o rosto de Patric na grande área. A arbitragem marcou pênalti após consulta ao VAR e Thiago Neves bateu forte, aos 41 minutos, igualando o placar em 2x2.

O Sport, então, se retraiu para segurar o empate. Mas não conseguiu. E aos 52 minutos Marrony deu a vitória ao Atlético-MG Ele invadiu a área e bateu forte de direita. Fez 3x2 e viu as comissões dos dois times provocarem uma enorme confusão na sequência. Marrony ainda quase marcou outro no lance final. Não conseguiu, mas deixou a Ilha do Retiro como herói, mesmo após cometer um pênalti desnecessário.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas