Com medo de Lázaro, família de 6 pessoas dorme em um Fiat Uno

brasil
20.06.2021, 15:07:25
Atualizado: 20.06.2021, 15:09:22
(Foto: Divulgação)

Com medo de Lázaro, família de 6 pessoas dorme em um Fiat Uno

'Não vou esperar a morte bater na porta', diz chefe da família

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Uma família de seis pessoas, incluindo uma grávida, está dormindo em um Fiat Uno por medo de Lázaro Barbosa, conhecido como o serial killer do DF. O carro está estacionado em frente à sede da força-tarefa montada em Cocalzinho de Goiás.

O suspeito é procurado há 12 dias por um efetivo de quase 300 policiais com apoio de helicópteros, drones com visão de infra-vermelho, cachorros e cavalaria.

Em entrevista a TV Anhanguera, o chefe da família, o caseiro Manoel de Oliveira conta que deixou a propriedade onde mora, na zona rural, para dormir dentro do veículo com os quatro filhos e a esposa grávida.

“Não vou esperar a morte bater na porta. Por isso viemos ontem. Saímos só com a roupa do corpo. Não deu tempo de pegar nem a máscara”, afirmou na entrevista.

Já Jorlene Costa, que está grávida de seis meses, conta que, assim como ela e família, outros vizinhos também tem deixado suas casas na zona rural e indo para a cidade, onde a sensação de segurança é maior.

"Todo mundo está saindo de suas casas por medo. Se ficar, a gente pode ter o fim de várias pessoas que ele vem matando. Como sou caseira de um lugar, não tenho outro local para ficar. Por isso, peguei meus filhos e vim com o carro aqui. Eu prefiro dormir no carro a ver um filho meu morto", afirmou.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas