Com salários atrasados, elenco do Cruzeiro anuncia greve: 'Intolerável'

esportes
13.10.2021, 19:43:00
Atualizado: 14.10.2021, 14:13:16
Jogadores do Cruzeiro em treino: equipe anunciou greve (Bruno Haddad/Cruzeiro)

Com salários atrasados, elenco do Cruzeiro anuncia greve: 'Intolerável'

Segundo o grupo, em 2021, os vencimentos chegaram a ter seis meses de atraso

Após o empate sem gols contra o Botafogo nesta terça-feira (12), o elenco do Cruzeiro anunciou que entrará em greve como forma de protesto ao atraso no pagamento de salários. Na 'Carta à Nação Azul', divulgada nas redes sociais, os atletas cobraram uma posição mais firme da diretoria para resolver os problemas financeiros do clube.

Entre os jogadores que se manifestaram está o goleiro Fábio, o mais experiente do grupo. Segundo o grupo, em 2021 os vencimentos chegaram a ter seis meses de atraso. A falta de dinheiro afeta também os funcionários do clube, que atualmente recebem ajuda de custo dos jogadores.

Apesar da situação considerada "desgastante e angustiante", o elenco garante que não há interferência nas performances em campo. "Não faltou e nem faltará empenho para o cumprimento dos contratos de trabalho por atletas profissionais e funcionários, que jamais deixaram e/ou deixarão de honrar a tradicional camisa deste gigantesco clube", aponta um trecho da carta.

Na 11ª posição da Série B, o Cruzeiro tem poucas chances de voltar à elite na próxima temporada. Em meio a várias reclamações dos jogadores, o técnico Vanderlei Luxemburgo tenta mediar a relação com a diretoria cruzeirense. Os pagamentos em aberto incluem as últimas duas folhas salariais, férias, 13º salário e FGTS. Há um mês, a dívida da folha de setembro foi quitada parcialmente.

A situação não é nova e envolve outros setores do Cruzeiro. Na semana passada, atletas do sub-20 não treinaram por conta dos problemas financeiros. O futebol feminino e o administrativo da instituição também sofrem com débitos salariais. No ano passado, a equipe principal já cobrava o pagamento dos salários atrasados e, por isso, se recusou a concentrar antes de um jogo da Série B, contra o Oeste.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas