Como a falta de transparência nos dados da covid-19 afeta a sua vida?

podcast
09.06.2020, 20:32:50
Atualizado: 10.06.2020, 20:36:47

Como a falta de transparência nos dados da covid-19 afeta a sua vida?


Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Desde a última sexta-feira (5), o Ministério da Saúde mudou a metodologia na divulgação de dados de casos confirmados e óbitos por covid-19 no Brasil. As críticas ao novo formato - que publica apenas as mortes das últimas 24 horas e não os números consolidados - rodaram o país e chegaram à Bahia, com fortes declarações do prefeito ACM Neto e integrantes do Governo do Estado.

Mas, e aí? Como a falta de transparência nos dados de casos e mortes por covid-19 pode afetar a sua vida? Porque é importante a divulgação de informações detalhados por parte do Governo Federal? É um problema apenas dos jornalistas? A Bahia é transparente?

No episódio de hoje, conversamos com Fernanda Campagnucci, diretora da Open Knowledge Brasil, para falar de como a falta de transparência tem afetado a vida de prefeituras, governos estaduais, jornalistas e de todo a população brasileira.

Para ouvir, clique no player abaixo ou faça download. Você pode ouvir também no seu aplicativo preferido:

Para ouvir no Deezer, clique aqui.
Para ouvir no Spotify, clique aqui.
Para ouvir no Apple Podcasts, clique aqui.
Para ouvir no Google Podcasts, clique aqui

SALVADOR UNIDA 
O Correio está reunindo exemplos de ações sociais, conteúdos de diversão para a criançada, programações musicais online, cursos, e tudo o que possa ajudar a trazer mais leveza para esse período de isolamento social. Confira: https://bit.ly/salvadorunida

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas