Conheça todos os participantes do BBB20

entretenimento
18.01.2020, 21:45:00
Atualizado: 18.01.2020, 22:07:58
(Foto: Divulgação/Globo)

Conheça todos os participantes do BBB20

Logo após o anúncio, brothers triplicaram número de seguidores

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Famoso que perdeu dinheiro, mulher de personalidade “um pouco louca”, "solteiríssimo" que não quer namorar, cantora com casos amorosos que “são sempre um fracasso”, "mulherengo romântico", influenciadora fitness, “Xanddy da Bahia” e "deusa da justiça". Os perfis são distintos dos participantes que vão compor a próxima edição do Big Brother Brasil (BBB20), cuja estreia acontece terça-feira (21), na Globo/TV Bahia. Anunciados neste sábado (18), os integrantes da casa mais vigiada do Brasil já estão dando o que falar.

Logo após o anúncio dos primeiros nomes que estarão no BBB20, as redes sociais viveram um boom de seguidores. O ator Babu Santana, por exemplo, que interpretou Tim Maia nos cinemas e é um dos participantes, passou de 25 mil seguidores para mais de 37 mil. A cantora Flayslane começou com 90 mil seguidores e agora já acumula mais de 120 mil. Lucas Gallina saiu de 4 para 12 mil. A médica Marcela Mc Gowan, que já tinha quase 30 mil seguidores, agora tem mais de 36 mil. A seguir, conheça cada um dos candidatos à disputa pelo prêmio de R$ 1,5 milhão. 

Se o público estava acostumar a ver na telinha figuras nem tão conhecidas assim, agora, quando se deparar com a imagem de Babu Santana vai dar aquela sensação de que conhece aquela pessoa de algum lugar. E não estará enganado. Ele coleciona dezenas de filmes, novelas e peças em seu currículo, além de ter interpretado o cantor Tim Maia nas telonas – seu papel mais lembrado pelo público, e premiado pela crítica. Entre as novelas estão Malhação e I Love Paraisópolis. Nos cinemas, participou também de "O homem do ano" e "Mundo Cão".

Babu foi o único ator a dividir o prêmio da Academia Brasileira de Cinema, como Melhor Ator, com Tony Ramos. Fã de Beyoncé, ele diz em matéria publicada no site do reality da rede Globo que: “Desde que eu tinha 18 anos, eu falava para minhas namoradas: ‘vocês não podem ter ciúmes da Beyoncé nunca’”.

(Foto: Divulgação/Globo)

No BBB20, Babu faz parte do grupo Camarote no BBB20. Com um grande talento para cozinhar, ele promete receitas saudáveis na casa. “Estudei um cardápio fit! Vamos de low carb”, diz em entrevista para a página do programa. Por outro lado, ele quer passar bem longe do tanquinho. É que o ator não esconde que odeia lavar roupa. Segundo o G1, Babu, que é pai de Laura, Carlos e Piná, está comprometido. Ao falar de sua namorada, Tatiane, o brother se derrete: "Ela estava comigo na mansão, na piscina, e está comigo agora no quartinho de 6 metros quadrados". De olho no prêmio, o carioca quer "pegar o carrinho de volta para o topo".

(Foto: Divulgação/Globo)

O segundo participante anunciado é o arquiteto e empresário Felipe, que se define como uma pessoa divertida, que gosta de futebol e adora uma festa. Solteiríssimo, o brother afirma que não é de namorar: "O dia que eu chegar em casa com alguém para apresentar, vão bater palma". Ele faz parte do grupo Pipoca no BBB20. Responsável com seus negócios, o paulista confessa que ainda é um pouco mimado em casa: não arruma a cama e não sabe cozinhar.

Sobre o jogo no Big Brother Brasil, Felipe diz que é competitivo e exigente consigo mesmo: "Sou tranquilo, só não gosto que me mandem fazer as coisas. Aí, eu estouro". Outra participante que não tem nada de anônima é a empresária carioca Bianca Andrade, mais conhecida como Boca Rosa. A influenciadora, que soma mais de 17 milhões de seguidores em seus perfis nas redes sociais,chega ao BBB na turma do Camarote, mas já teve seu momento Pipoca na vida também. 

(Foto: Divulgação/Globo)

Nascida e criada na comunidade da Maré, no Rio de Janeiro, onde morou até os 20 anos, Bianca sempre foi uma grande sonhadora, mas para alcançar seus objetivos teve muita batalha. Já trabalhou como copeira e deu aula para crianças até achar sua vocação: a maquiagem. 

Entre os primeiros nomes também foi anunciada a primeira participante do Nordeste desta edição. Natual de Nova Floresta, na Paraíba, Flayslane, 25, é dona de uma marca de biquínis – que ela mesma desenha – com venda virtual e faz parte de uma dupla sertaneja, Lane e Mara.Na página do BBB20 ela se define como “nordestina, extrovertida e intensa” e diz que, entre os amigos, é conhecida pela personalidade “um pouco louca”. Ela é mãe de Bernardo de 2 anos.

(Foto: Divulgação/Globo)

Atriz e cantora, Manu Gavassi, tem 27 anos também está na disputa pelo prêmio da casa mais vigiada do Brasil. Natural de São Paulo, Manu começou a carreira na música, cantando as próprias composições. Já atuou em novelas e dirigiu clipes de outros artistas, além de ter escrito um livro de ficção. Para ela, sucesso é ser feliz fazendo o que ama. Manu diz que leva um estilo de vida tranquilo, com cafés da manhã, conversas acompanhadas de vinho branco e músicas ao violão entre suas preferências.

(Foto: Divulgação/Globo)

Considera-se transparente, diz saber pedir desculpas quando está errada e revela que adora lavar louça. Entrega que seu lado justiceiro aflora quando vê preconceito, discriminação e injustiça. Conta que entrar no Big Brother Brasil talvez seja a maior loucura que já fez na vida e algo inesperado para quem a conhece, e brinca que nas redes sociais finge que se expõe: “a exposição real vai acontecer agora”. Vê o programa como um “experimento social”.

De Belo Horizonte, a cantora Gabi Martins, de 23 anos, tentava conciliar a faculdade de Odontologia com o sonho da carreira musical, que a acompanha desde criança. No meio do curso, a paixão falou mais alto e ela passou a se dedicar exclusivamente à música. Viu a carreira deslanchar depois de publicar os primeiros vídeos de voz e violão na internet e ser repostada por nomes como Luan Santana, Gustavo Lima e Lucas Lucco. Hoje também é compositora e conta que adora escrever sobre seus casos amorosos, que “são sempre um fracasso”, brinca. É cantora sertaneja e já participou do quadro “Aposta” no programa “Só Toca Top”.

Preserva um jeito moleca, se considera divertida e espontânea e pretende continuar sendo assim dentro da casa. Diz que sempre sonhou em participar do BBB e que estar no programa vai ser o desafio mais louco de sua vida. “Sempre quis participar. Vou ser verdadeira com os outros, mas tenho um lado ingênuo e nunca vou acreditar que alguém está jogando”, diz.

(Foto: Divulgação/Globo)

Apegada à família, já prevê a falta que vai sentir dos pais. Romântica e solteira, acredita que é possível se apaixonar no reality, mas teme não ser o melhor para sua permanência no jogo, já que se entrega 100% às relações. Sobre possíveis conflitos nas tarefas domésticas, deixa o aviso: “Sou bagunceira, mas vou ter que me virar lá dentro”.

O modelo Guilherme, de 28 anos, nasceu em Presidente Prudente e mora na capital de São Paulo. Tem um irmão gêmeo, mas garante que os dois são muito diferentes. Eles foram adotados quando pequenos e, por isso, ele se considera a pessoa mais sortuda do mundo. Para se aperfeiçoar no inglês, morou durante seis meses na Austrália e classifica essa experiência como a melhor que já teve na vida. Antes de atuar como modelo, já atuou como jornalista, sua formação acadêmica, trabalhou em lojas e concluiu um curso de comissário de bordo.

Com personalidade tranquila, Guilherme conta que tem facilidade no convívio com diferentes pessoas e que preza sempre pelo respeito. Não gosta de brigas, faz o tipo apaziguador e diz que o máximo que pode fazer em uma discussão é aumentar o tom de voz. Traz do tempo em que trabalhou em lojas o lado competitivo e comunicativo, que também fazem parte da estratégia que quer usar no jogo. Adora viajar e é apaixonado por música eletrônica. Chama atenção quando diz que geralmente não bebe em festas. “Sei me divertir, mesmo sem álcool”, explica. Solteiro, não descarta envolvimentos na casa.

(Foto: Divulgação/Globo)

Lucas Chumbo tem 24 anos, foi criado em Saquarema, no Rio de Janeiro, e é surfista profissional. Está no esporte desde os três anos de idade, quando o pai ainda o empurrava na onda. Foi crescendo, começou a ganhar campeonatos e a paixão virou profissão. Aos 14 anos foi para o Havaí pela primeira vez e se apaixonou pelas ondas gigantes. Acredita que trabalhar com grandes ondas é viver em extremos. Há três anos está no top 3 da categoria e levou o prêmio de “Melhor performance” na última edição do desafio “Gigantes de Nazaré”, realizado em Portugal.

Como pede sua profissão, Lucas gosta de viver os extremos: “O medo é o meu melhor amigo”, conta. Brincalhão e de sorriso fácil, o surfista adora curtir a vida e se considera “um cara easy going”. Deixou a temporada de surfe no meio para entrar no Big Brother Brasil, programa de que sempre foi fã e que assistia com o avô desde criança. Afirma que está animado com a competição e com a possibilidade de ser notado como a pessoa e o profissional que é. Solteiro, diz que adora balada e quer ir para o BBB para viver e curtir. Não descarta um relacionamento na casa. “Sou mulherengo romântico, trato todo mundo bem”, brinca. Conta que algumas coisas podem atrapalhar seu jeito tranquilo na casa: sujeira, bagunça e pessoas desagradáveis.

(Foto: Divulgação/Globo)

O ex-jogador profissional de futebol Hadson tem 38 anos e é de Belém do Pará. Aos 14, começou a trilhar seu caminho no esporte, na categoria de base do Corinthians. O teste foi em São Paulo e a viagem de ônibus até a cidade durou três dias. Depois disso, com o objetivo de dar melhores condições de vida para a família, passou por clubes de oito países da Europa, três asiáticos e um no Oriente Médio. “Nunca visei fama, sempre visei o dinheiro de que precisava”, explica.

Hadson conta que é agitado e se considera carismático e muito competitivo, detesta perder. Gosta de interagir e costuma se dar bem nos ambientes. Na balada, gosta de curtir e beber. Firme nas opiniões, quando vê algo que o está incomodando, não recua: “A melhor defesa é o ataque”, garante. Apesar de parecer durão, a família o considera bastante emotivo. Seu filho mais novo – ele tem dois – foi um dos incentivadores para que o pai se inscrevesse. “Ele sempre falou: se inscreve que você vai ganhar”. Determinado, não tem medo dos desafios do BBB e diz que está entrando no jogo com o objetivo de levar o primeiro lugar para casa. “Se tiver que passar por cima, eu vou passar. Grandão sem medo”, afirma.

(Foto: Divulgação/Globo)

Pyong Lee tem 27 anos, é hipnólogo e dono do maior canal de hipnose na internet do mundo, com mais de seis milhões de inscritos. É descendente direto de coreanos, mas nasceu e sempre morou na capital de São Paulo. Lá criou um instituto de evolução humana onde ensina e usa a hipnose como forma de tratamento para doenças. Também é mágico e b-boy (praticante de breakdance) – habilidades que desenvolveu ainda na infância, quando percebeu que gostava de chamar a atenção. Foi assim que descobriu a mágica, e se dedicou ainda mais a ela ao perceber que prendia a atenção das pessoas. Já atua como mágico há 12 anos.

Pyong vai levar seus talentos para o dia a dia na casa e para as festas, onde também espera dançar muito funk. Fã de jogos e de entretenimento, ele já se inscreveu para o BBB em edições anteriores. Tem como motivação para participar do reality a possibilidade de alcançar o maior número possível de pessoas com a mensagem que carrega consigo: “Meu propósito é ajudar as pessoas a serem mais felizes combatendo os males do século: ansiedade e depressão”, revela. Das conquistas que mais se orgulha, ter construído uma família é a maior delas. O casal está esperando o primeiro filho. Sobre o confinamento, adianta que ver desperdício de comida, deslealdade e injustiça vai tirá-lo do sério.

(Foto: Divulgação/Globo)

O fisioterapeuta Lucas, de 26 anos é de Florianópolis e cresceu no esporte. Com apenas 14 anos, se mudou sozinho para os Estados Unidos para jogar Basquete profissionalmente. Ficou no país durante cinco anos, quando uma lesão o impediu de seguir os planos de entrar na NBA e o trouxe de volta ao Brasil. Considera a interrupção forçada de seu sonho um dos momentos mais difíceis pelos quais já passou. Namora há oito anos e diz que a namorada até sente ciúmes, mas que confiam muito um no outro.

Competitivo e determinado, diz que odeia perder qualquer disputa, até um “par ou ímpar”. Seu lado vaidoso não vê problemas em receber elogios. As preferências de Lucas estão ligadas ao esporte: gosta de praticar Futebol, Basquete e de frequentar academia. Na balada, curte sertanejo universitário. Gosta das coisas do seu jeito e diz que tem personalidade forte, mas que consegue ser sociável e fazer amizade em qualquer ambiente. Para ele, vale tudo para ganhar o prêmio. Tem como principal estratégia para atingir esse objetivo criar um grupo forte de amigos na casa. “Amo competição. Essa casa foi feita para eu entrar e ganhar”, aposta.

(Foto: Divulgação/Globo)

Gigi Furacão, a deusa da justiça, como é conhecida pelos mais chegados, é uma advogada criminalista apaixonada pela profissão. “Eu nasci para isso”, diz, a integrante do grupo da Pipoca no reality. Mas com 20 mil seguidores nas redes sociais, lipo e silicone em dia, muita selfie e foto de influencer, a vida apresentou para Gigi seu caso mais desafiador: o machismo.

“Para mim, é três vezes mais difícil: sou uma jovem advogada, mulher, não sou feia, e porque advocacia tem cheiro de homem, ela é patriarcal. Quando eu, desse jeito, babyliss no cabelo, toda maquiada, chego num DPJ, ou numa delegacia de madrugada, ou para uma audiência, assusta, choca. E ainda esperam que eu seja burra, mas aí se surpreendem mais uma vez".

(Foto: Divulgação/Globo)

Baiana no time que disputa o prêmio do BBB20, Mari Gonzalez tem 25 anos e é influenciadora digital do universo fitness. Natural de Salvador, hoje mora em São Paulo com o namorado, o ex-BBB Jonas, e junto a ele compartilha na internet o estilo de vida saudável que abraçaram. Antes de acumular mais de três milhões seguidores no Instagram, trabalhou como assistente de palco no programa “Pânico na Band”. Sobre a transição entre as duas funções, acredita que nada na vida é por acaso e que o trabalho a impulsionou a ir para a internet mostrar mais sobre a sua personalidade.

Mari se considera uma pessoa de energia positiva, animada e muito fiel às suas amizades. Adora ouvir música eletrônica, sertaneja e funk. O jeito acelerado faz com que goste de deixar tudo sempre arrumado em casa, mesmo que no fundo ela se enxergue muito estabanada, e ela também acredita que sua ansiedade pode atrapalhá-la em algum momento do confinamento.

(Foto: Divulgação/Globo)

A baiana conta que dá seu máximo em tudo o que faz e que não é de desistir fácil de seus objetivos. Desde que foi convidada, enxergou a possibilidade de entrar no BBB como uma chance de ouro e, por isso pretende se entregar por inteiro ao jogo. “Estou agarrando essa oportunidade com unhas e dentes. É por mim e pelos meus pais”, revela.

A médica anestesiologista Thelma tem 35 anos e é de São Paulo. Para perseguir o sonho profissional, passou três anos estudando em cursinho antes de prestar vestibular e ser aprovada com bolsa integral em uma faculdade particular. Hoje trabalha em quatro hospitais e vê a familiaridade com os plantões hospitalares como trunfo para possíveis provas de resistência. Nas horas vagas, ainda encontra tempo para atuar como passista de escola de samba que, conta, é sua grande paixão.

Thelma não vê a hora de colocar os colegas de confinamento para sambar nas festas: adora estar na balada entre amigos. Na casa, pensa em manter o foco no jogo para conseguir fazer uma leitura do perfil de cada participante, mas sem deixar de se divertir. Vê no BBB um projeto de vida e está determinada a não sair do confinamento sem levar R$ 1, 5 milhão para casa. “Tenho amigos aqui fora, mas lá dentro é um tabuleiro de xadrez. Nasci para vencer na vida, não me contento com pouco”, descreve. Diz que não gosta de pessoas mentirosas, que gritam ou que puxam o saco e pretende confrontar esse tipo de situação na casa: “Não costumo engolir sapo”, anuncia.

(Foto: Divulgação/Globo)

A ginecologista e obstetra Marcela, de 31 anos, nasceu em Rancharia, no interior de São Paulo, e mudou-se para Presidente Prudente para cursar Medicina. Atualmente mora na capital do estado com o irmão. Trabalha com sexualidade feminina, ginecologia natural e parto humanizado. Diz que foi criada para ser uma princesa, mas que isso sempre gerou nela uma inquietação. Hoje, está em um relacionamento aberto.

Marcela se considera uma pessoa livre e com a autoestima elevada. A ideia de um “Brasil careta” a preocupa. Diz que tem um jeito doce, mas que aprendeu a ser assertiva em suas opiniões. Não tolera machismo. Ama dançar, principalmente forró e black music, e busca fazer coisas que dão a ela algum prazer, o que considera de grande importância. Enxerga o Big Brother Brasil como um laboratório e está se preparando para analisar bem o jogo e entender o universo dos confinados. “Quero entender a loucura do game. Vou entrar porque queria fazer algo muito louco na minha vida”. E, também, para jogar: “Vou para protagonizar”, anuncia. Conta, ainda, que quem pretende se aproximar dela com interesse vai perder a viagem, já que não gosta de falsidade.

(Foto: Divulgação/Globo)

Nascida em Campina Verde, no Triângulo Mineiro, Rafa Kalimann, de 26 anos, morou em várias cidades de Minas Gerais. Aos 14 anos, mudou-se para São Paulo para modelar e, atualmente, se divide entre a capital paulista e sua casa em Goiânia. Começou no mundo da internet como um hobby e, hoje, acumula mais de dois milhões de seguidores no Instagram como influenciadora digital de lifestyle. É madrinha do Hospital do Câncer de Goiás e, desde 2014, embaixadora da ONG “Missão África” – “Deixei meu coração lá e volto todo ano para buscar”, conta sobre o país.

Rafa diz lidar bem com críticas e que não tem medo de mostrar quem é: adora chamar atenção. Seus cachorros são sua paixão. Também ama receber amigos em casa, dançar, dirigir e, claro, gravar vídeos. Conta que tem um lado ambicioso, mas que isso não a impulsiona a passar por cima de tudo e todos.

(Foto: Divulgação/Globo)

Fã declarada do Big Brother Brasil, Rafa já se inscreveu para participar de edições anteriores, por isso vai se entregar ao jogo e não tem medo de encarar seus próprios defeitos. “Sou muito competitiva. Se for para entrar no jogo, é para ganhar. Mas a minha competição é comigo mesma”, pondera. Também se considera uma pessoa muito persistente. “Não desanimo e não baixo a guarda”, adianta.

Victor tem 25 anos e é natural de Imperatriz, interior do Maranhão. Teve uma infância tímida, acompanhando os shows da banda de forró dos pais, mas logo que começou a atuar ao lado deles como backing vocal a timidez ficou no passado. Já adulto, mudou-se para São Paulo, onde mora atualmente, para estudar. Conta que por ter sido considerado um bom ouvinte na adolescência, decidiu cursar Psicologia. Hoje é psicólogo e cientista da área de saúde pública.

Considera-se uma pessoa de bom humor e bastante transparente. Mas não foge aos debates. “Não é todo dia que a gente está bom”, avisa, com sinceridade. Também entrega que pessoas que não se posicionam o tiram do sério. Muito comunicativo, adora conversar e diz que sabe se divertir e ser brincalhão na hora certa. Está sempre em busca de sonhos e no BBB não será diferente: vai lutar pelo prêmio de R$ 1,5 milhão para custear a almejada continuação da vida acadêmica no exterior. Conta que para alcançar seu objetivo pretende encontrar entre os concorrentes os aliados certos para sua permanência no reality e se manter bem longe dos participantes que roncam alto: diz que odeia essa perturbação ao seu sono.

(Foto: Divulgação/Globo)

Petrix Barbosa tem 27 anos e é atleta profissional de Ginástica Artística. Natural de São Paulo, atualmente se divide entre Miami e Lisboa por causa dos treinos do esporte. Em virtude de seu desempenho nos Jogos Olímpicos do Brasil, em 2016, foi convidado por Portugal para se naturalizar cidadão português e representar o país em competições. “Costumo dizer que não decidi trocar de bandeira. Sou sortudo por poder levantar duas bandeiras”, comemora.

Seu maior orgulho profissional é a medalha de ouro conquistada nos Jogos Pan-Americanos de 2011. Conta que, nos momentos de lazer, adora sair à noite e que gosta tanto de dançar que foi apelidado de “Xanddy da Bahia” pelos amigos. Também acredita ser bom em superar obstáculos, sejam quais forem. Já seu lado competitivo adora desafios. Diz que sempre admirou o Big Brother Brasil, mas que, devido à intensa rotina de trabalho, nunca pensou que pudesse entrar no reality: “Na minha profissão não consigo nem planejar férias, por isso nunca imaginei estar no BBB”. Amante da adrenalina, revela que o convite para o programa foi irrecusável. “Ter a oportunidade de viver algo tão diferente foi um convite que eu tive que aceitar. Vou dar meu máximo”, garante.

(Foto: Divulgação/Globo)

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas