Conselheiro do TCE-BA pede moção de aplauso para José Mujica

bahia
27.10.2020, 19:49:17
Atualizado: 27.10.2020, 23:36:08
(Foto: AFP)

Conselheiro do TCE-BA pede moção de aplauso para José Mujica

Ex-presidente uruguaio renunciou ao cargo de senador para cuidar da saúde

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Conselheiro-corregedor do Tribunal de Contas do Estado da Bahia (TCE_BA), Inaldo da Paixão Santos Araújo, solicitou uma moção de aplauso para o ex-presidente uruguaio José Mujica por ter renunciado ao mandato como senador para cuidar da saúde. 

Mujica, de 85 anos, renunciou ao cargo na última terça-feira (20), por ser portador de uma doença autoimune chamada Síndrome de Strauss, que, além de sua idade, o coloca no grupo de risco para a covid-19.

Para Araújo, Mujica é “é um símbolo vivo do equilíbrio independentemente de ideologias”. “Em seu discurso de despedida, o ex-presidente do Uruguai lançou uma mensagem de humanidade, falando sobre a necessidade de evitar o ódio e sobre as lições das derrotas”, acrescentou. 

O conselheiro-corregedor também afirmou que seu desejo é que a mensagem do uruguaio “lance luz sobre a vida de todos os cidadãos, orientando os nossos caminhos, as nossas escolhas e o nosso fazer diário. E que, principalmente, nos faça renunciar a coisas pequenas, mesquinhas, já que a nossa missão maior é lutar as grandes batalhas em busca da construção de uma sociedade mais justa, solidária e menos desigual”.

Inaldo da Paixão Santos Araújo ainda pediu que, caso aprovada a moção de aplausos, tanto o homenageado como sua família e o senado uruguaio sejam informados. 
 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas