Coronavírus afeta esporte mundial e causa impacto gigantesco

esportes
14.03.2020, 06:00:00
Atualizado: 16.03.2020, 06:41:38
Coronavírus está afetando o esporte mundial (Foto: Shutterstock/Reprodução)

Coronavírus afeta esporte mundial e causa impacto gigantesco

Eventos ao redor do mundo estão sendo adiados e até cancelados por pandemia

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A pandemia do novo coronavírus, o Covid-19,  tem deixado milhares de infectados ao redor do mundo, com mais de 5 mil mortos. E as consequências já chegaram ao esporte. Grandes competições sofreram alguma alteração, desde a restrição de portões fechados até o adiamento e cancelamento.

No futebol, por exemplo, há mudanças em dezenas de torneios. Como nas Eliminatórias sul-americanas da Copa do Mundo de 2022, na Liga dos Campeões, nas cinco principais ligas nacionais da Europa (Inglaterra, Alemanha, Itália, Espanha e França) e na Libertadores; todas tiveram partidas adiadas para datas ainda não definidas. Aqui no Brasil, estaduais como o Gaúcho, Mineiro e Paranaense e partidas nas capitais do Rio de Janeiro e de São Paulo serão sem público.

O novo calendário esportivo, redesenhado pela pandemia, não se limita ao futebol. Na Fórmula 1, as quatro primeiras etapas foram desmarcadas. No surfe, todos os eventos de março, incluindo a abertura do Mundial, em Gold Coast, Austrália, foi cancelada. 

Clique aqui para saber tudo sobre o coronavírus com informações confirmadas pelo jornal CORREIO

Na corrida pela classificação à Olimpíada, 84% das modalidades - 42 de 50 - foram afetadas pelo coronavírus e não conseguiram ter, ainda, a definição dos atletas que participarão de Tóquio-2020. Incluindo o boxe, que teve o Pré-Olímpico cancelado. Assim, a baiana Beatriz Ferreira, campeã mundial, ainda não está classificada.

Os próprios Jogos estão em risco de adiamento, ainda que o Comitê Olímpico Internacional (COI) siga bancando que a data marcada, entre 24 de julho e 9 de agosto, será mantida.

Alguns esportes que tiveram alterações no calendário de 2020 por causa do Covid-19:

Futebol:

O futebol internacional foi amplamente afetado pelos casos do Covid-19. Jogos de vários campeonatos ao redor do mundo foram adiados ou serão realizados com portões fechados. 

No Brasil, por exemplo, duelos de campeonatos estaduais como o Gaúcho e o Mineiro não terão público, assim como as partidas realizadas nas capitais do Rio de Janeiro e São Paulo. A Libertadores teve a terceira rodada, com confrontos entre 15 e 21 de março, adiada. Isso afeta sete times nacionais: Flamengo, Palmeiras, Athletico-PR, São Paulo, Internacional, Grêmio e Santos,

Na Europa, a Uefa adiou os jogos de volta das oitavas de final da Liga dos Campeões que seriam nos dias 17 e 18 de março (Juventus x Lyon, Bayern x Chelsea, Barcelona x Napoli e City x Real Madrid).

A Juventus, do craque Cristiano Ronaldo, teve seus jogos da Liga dos Campeões e do Campeonato Italiano adiados
(Foto: Vincenzo Pinto/AFP)

Outras mudanças no futetol:

  • A Uefa marcou uma reunião, via vídeoconferência, para definir os próximos rumos da Liga dos Campeões da Europa. Além da competição, a entidade também discurirá soluções para a Liga Europa, que teve todos os jogos de volta das oitavas de final adiados, além de Inter de Milão x Getafe e Roma x Sevilla pela ida. Outro assunto importante será a Eurocopa 2020, prevista para começar no dia 12 de junho, em 12 países do continente. É possível que o torneio mude para 2021.
  • Estão suspensas as cinco principais ligas europeias (Inglaterra, Espanha, Alemanha, Itália e França).  A decisão da Copa do Rei, entre Athletic Bilbao e Real Sociedad, marcada para o dia 18 de abril, também foi adiada indefinidamente. O mesmo com a Copa da França, que seria disputada entre PSG e Lyon no dia 4 de abril. Também serão remarcadas partidas das competições nacionais da Holanda, Portugal, Bélgica, Colômbia, EUA e Japão. Na China, a temporada sequer começou.
  • Na Argentina, Uruguai, Chile e Bolívia, partidas serão disputadas com portões fechados.
  • Além das Eliminatórias sul-americanas, também estão suspensas as asiáticas. 
  • Congresso da Fifa adiado de 5 de junho para 18 de setembro. Reunião escolherá o país sede da próxima Copa do Mundo feminina, em 2023. Brasil é candidato.
  •  Liga dos Campeões da Concacaf é suspensa.

Atletismo:

Depois da Maratona de Tóquio ter sido realizada só com atletas de elite, a de Boston foi adiada pela primeira vez em 124 anos. Mais de 30 mil corredores participam da prova, que foi transferida de 20 de abril para 14 de setembro. Maratonas de Roma, Paris, Londres e Barcelona estão adiadas.

O Mundial de Atletismo Indoor 2020 foi transferido para 2021.

Basquete:

A NBA ficará paralisada por pelo menos um mês. A decisão foi tomada após o pivô Rudy Gobert, do Utah Jazz, ser confirmado com o coronavírus.  A Federação Internacional de Basquetebol (Fiba) também suspendeu suas competições.

A NBB terá jogos com portões fechados e o Jogo das Estrelas 2020  mudará de data; o Pré-Olímpico de basquete 3x3 foi adiado.

O Staples Center, casa dos Lakers e dos Clippers: NBA está suspensa
(Harry How/AFP)

Boxe:

O Pré-Olímpico de boxe aconteceria em Buenos Aires, na Argentina, a partir do próximo dia 24. Mas o país suspendeu as atividades esportivas de março, incluindo a competição. Assim, a baiana Beatriz Ferreira, campeã mundial na categoria até 60 quilos, ainda não está classificada para Tóquio-2020. Por enquanto, não há nova data para o torneio.

Fórmula 1:

O GP da Austrália, que aconteceria neste domingo (15), em Melbourne, foi cancelado.  Antes da decisão ser anunciada, um funcionário da McLaren tinha testado positivo para o coronavírus e a escuderia havia desistido de competir a prova. Os GPs do Bahrein, Vietnã e China foram adiados. Temporada iniciará em maio.

Surfe: 

A Liga Mundial de Surfe (WSL, na sigla em inglês) cancelou todos os eventos do mês de março que ainda não foram iniciados. Isso inclui a etapa de abertura do Circuito Mundial, em Gold Coast, na Austrália, que seria de 26 de março a 5 de abril. Não foi tomada decisão sobre etapas de Bells Beach (de 8 a 18 de abril) e Margaret River (22 de abril a 2 de maio), no mesmo país. 

A etapa de abertura do Circuito Mundial de Surfe foi cancelada
(Foto: Kelly Cestari / WSL via Getty Images)

Tênis:

A Associação dos Tenistas Profissionais (ATP) suspendeu o circuito profissional  por seis semanas. Assim,  todos os eventos ATP e de nível Challenger programados até a semana de 20 de abril não ocorrerão. A medida afeta o Masters 1000 de Indian Wells (EUA), o Masters 1000 de Monte Carlo (Mônaco), o ATP 500 de Barcelona (Espanha) e outros torneios menores.

Vôlei:

A Federação Internacional de Voleibol (FIVB) adiou a Liga das Nações - masculina e feminina. O campeonato anual de seleções passou de maio para após os Jogos de Tóquio-2020, que terminam em agosto. Data a definir. 

Uma etapa do Circuito Mundial de vôlei de praia foi suspensa em Yangzhou, China.

Judô:

A Confederação Brasileira de Judô suspendeu todas as atividades esportivas, incluindo competições e treinamentos de campo, até o dia 30 de abril. A Federação Internacional de Judô também suspendeu todos os torneios da modalidade.

O Grand Slam de Ecaterimburgo, na Rússia, foi cancelado.

Vela: 

O Troféu Princesa Sofia, que teria as atuais campeãs olímpicas Martine Grael e Kahena Kunze na disputa, e o Mundial da classe 270 foram cancelados. Ambos aconteceriam a partir deste mês em Mallorca, na Espanha.

A Copa do Mundo de Gênova, das classes RS:X, Laser, Laser Radial, 49er, que distribuiria vagas para a Olimpíada, foi cancelada.

Martine e Kahena disputariam o Troféu Princesa Sofia
(Foto: William West/AFP)

Ginástica artística:

As finais da etapa de Baku (Azerbaijão) da Copa do Mundo de ginástica artística por aparelhos foram canceladas. O Brasil tinha quatro atletas na disputa do pódio: Rebeca Andrade, Arthur Zanetti, Francisco Barretto e Thaís Fidelis.

A etapa de Doha, no Catar,  da Copa do Mundo por aparelhos foi reagendada de 18 a 21 de março para  o período de 3 a 6 de junho.

Esportes aquáticos:

O Campeonato Sul-Americano de Esportes Aquáticos, que começaria no dia 23, em Buenos Aires, na Argentina, foi cancelado. O evento reuniria as modalidades natação, saltos ornamentais, polo aquático, nado artístico e maratona aquática.

O Torneio Pré-Olímpico de Polo Aquático, que seria realizado em Roterdã, na Holanda, teve data alterada para o dia 7 de maio.

MMA:

Marcado para este sábado (14), o UFC Brasília foi mantido, mas terá portões fechados, após decreto do governo do Distrito Federal.  O principal combate é entre o brasileiro Charles do Bronx e o americano Kevin Lee no peso-leve (70kg).

O Bellator 241, que seria disputado na última sexta-feira (13), foi cancelado.

Tênis de mesa:

O Mundial de Tênis de Mesa, previsto para acontecer entre os dias 22 e 29 deste mês, em Busan, na Coreia do Sul, foi remarcado. A competição agora está prevista para entre 21 e 28 de junho, mas a situação do Covid-19 será monitorada até lá.

O Aberto do Japão, considerado platinum e que rolaria em abril, foi suspenso.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas