Corte de bolsas de pós-graduação atinge 82 estudantes na Ufba

bahia
09.05.2019, 19:57:00
Atualizado: 09.05.2019, 20:00:57
(Evandro Veiga/CORREIO)

Corte de bolsas de pós-graduação atinge 82 estudantes na Ufba

Bolsas foram suspensas em programas de mestrado, doutorado e pós-doutorado

Pesquisadores da Universidade Federal da Bahia (Ufba) foram atingidos pelo corte de bolsas de mestrado e doutorado de instituições de todo o Brasil, anunciado pelo Ministério da Educação (MEC) nesta quarta-feira (8). 

Ao todo, foram cortadas 82 bolsas que eram oferecidas pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). Segundo o pró-reitor de pesquisa da Ufba, Olival Freire, a suspensão foi para 72 bolsas de mestrandos e doutorandos e outras 10 de pós-doutorado.

Ainda segundo o pró-reitor, o corte atingiu 5% das 1.570 bolsas da unidade. “Parece um número pouco expressivo, mas a pós-graduação e a pesquisa dependem da existência de alunos e os alunos dependem das bolsas. Então, essa redução não é inexpressiva”, aponta.

O pró-reitor pontua ainda que alguns alunos podem ser forçados a abandonar seus estudos por conta da medida. “São carreiras profissionais e acadêmicas prejudicadas e interrompidas. Essas pessoas terão dificuldade em dar continuidade aos estudos. Temos alunos que vem do interior, de outros lugares do país e não vão conseguir estar aqui sem as bolsas”, exemplificou.

Esse é o caso da doutoranda Laura Sued, 25 anos, que começou os estudos no Instituto de Física neste ano e estava contando com a bolsa. Moradora de Itabuna, no sul da Bahia, a professora ensina em escolas privadas da cidade de segunda a quarta-feira e, nas quintas e sextas, viaja para Salvador, onde assiste às aulas do doutorado.

“Tive que replanejar minha vida toda para poder me dedicar aos estudos. Só de passagem, por semana, eu gasto R$ 270. Guardei umas economias para poder começar, mas, sem a bolsa, vai ficar muito mais complicado”, explicou. 

Laura conta ainda que, com o corte, terá que abandonar seus planos de se mudar para Salvador. Ela pretendia morar na capital baiana para se dedicar exclusivamente ao doutorado, mas, sem o benefício, continuará dependente do seu emprego no interior. “Agora vou me esforçar para concluir esse primeiro semestre. O proximo, sem a bolsa, fica incerto para mim. Talvez a solução seja o trancamento ou até o abandono mesmo”, lamentou.   

Justificativa
Em nota, o Capes informou que as bolsas cortadas não são de cursos em andamento. Acrescentou ainda que "o congelamento de todas as bolsas ociosas identificadas nos programas de pós-graduação" é uma das medidas iniciais de contenção de gastos realizada pelo órgão. 

O documento diz também que "os sistemas de concessão de bolsas da Capes são fechados todos os meses para a geração das folhas de pagamento e reabertos no início de cada mês". No mês de maio, segundo a nota, o sistema "permaneceu fechado para ajuste da concessão de bolsas – recolhimento de bolsas que estavam à disposição das Instituições mas que não estavam sendo utilizadas no mês de abril de 2019 (bolsas ociosas, ou não utilizadas)".

Sendo assim, segundo o órgão, nenhum bolsista já cadastrado nos sistemas de concessão será retirado.

Olival esclarece, no entanto, que alunos como Laura podem começar o curso de mestrado ou doutorado e, depois, participar de seleções para receber o auxílio, à medida em que os recursos vão ficando disponíveis.

Segundo explicou o pró-reitor, as bolsas sem uso não significam bolsas ociosas. Isso porque alguns institutos estavam com o processo de seleção de bolsistas em andamento ou tinham acabado de finalizá-lo. Consequentemente, os novos selecionados ainda não haviam sido inseridos no sistema citado na nota, mas já contavam com o auxílio.

A Ufba tentará sensibilizar a Capes para reverter pelo menos parte das suspensões. “São pessoas que já contavam com a bolsa e terão a notícia de que não vão receber. Para esses casos, principalmente, nós vamos tentar sensibilizar a Capes”, finalizou Freire.

* Com supervisão do chefe de reportagem Jorge Gauthier e colaboração de Thais Borges


Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/dancarino-de-clipe-de-anitta-e-morto-no-rio-estarrecida/
Segundo moradores, ele foi assassinado por vingança após uma briga
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/aluno-da-ufrb-e-acusado-de-racismo-por-recusar-documento-de-docente-negra/
Caso aconteceu na turma de Ciências Sociais; instituição não se posicionou
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/morre-marie-fredriksson-vocalista-da-roxette/
Ela foi diagnosticada em 2002 com um tumor no cérebro
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/filme-sobre-geovane-morto-por-policiais-chega-ao-festival-do-rio/
Dirigido por Bernard Attal, documentário se baseia em caso revelado pelo CORREIO
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/harmonia-recebe-ludmilla-e-ferrugem-em-gravacao-de-dvd-no-wetn-wild/
Gravação acontece na estreia d'A Melhor Segunda Feira do Mundo, no dia 6 de janeiro
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/rapper-juice-wrld-morre-aos-21-anos-nos-estados-unidos/
Ele sofreu convulsão no aeroporto; artistas lamentam
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/fotografa-faz-ensaios-para-negros-a-preco-acessivel-no-reconcavo/
Ellen Katarine também é trancista, dreadmaker e estudante de História na UFRB
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/thiaguinho-chora-ao-cantar-musica-que-escreveu-para-fernanda-souza-veja/
Cantor começou a se emocionar durante a canção 'Deixa Tudo Como Está'
Ler Mais