Craque inglês foi preso nos EUA "por intoxicação pública"

esportes
06.01.2019, 16:28:49
Atualizado: 06.01.2019, 16:48:55
(Foto: Reprodução/Instagram @waynerooney)

Craque inglês foi preso nos EUA "por intoxicação pública"

Wayne Rooney já havia sido detido, na Inglaterra, por dirigir embriagado

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O atacante inglês Wayne Rooney - que, atualmente, defende o DC United - foi preso na na cidade de Washington, nos Estados Unidos. O caso aconteceu dia 16 de dezembro, no aeroporto, mas a informação só veio a público neste domingo (06).

Segundo registros da Corte de Virginia, o motivo da detenção foi “intoxicação” e “palavrões” em público. Aos 33 anos, ele foi liberado sem pagar fiança. Mas foi muitado em 25 dólares (R$ 93) e obrigado a pagar mais 91 dólares (R$ 338) pelos custos do processo, no último dia 4 de janeiro.

Essa não é a primeira complicação do veterano com a polícia. Em setembro de 2017, quando jogava no Everton, foi detido após ser pego dirigindo embriagado em Cheshire, na Inglaterra. Em julgamento, foi proibido de dirigir por dois anos e obrigado a realizar 100 horas de trabalho comunitário.

De acordo com o site Spotrac, Rooney tem o oitavo maior salário da Major League Soccer - o principal campeonato de futebol dos Estados Unidos e do Canadá -, estimado em 2,77 milhões de dólares (R$ 10,290 milhões) em 2018.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas