Cristo da Barra ganha tirolesa com passeio a R$ 30; veja vídeo

salvador
12.09.2018, 16:52:00
Atualizado: 12.09.2018, 19:17:47

Cristo da Barra ganha tirolesa com passeio a R$ 30; veja vídeo

Equipamento que abre dia 21 terá 110 metros de percurso; estudante paga meia

Foto: Evandro Veiga/CORREIO

O soteropolitano que quiser ter a experiência de descer uma tirolesa em um ponto turístico da Bahia não precisa mais se deslocar até Morro de São Paulo ou Itacaré. Isso porque a capital agora terá o seu próprio equipamento a partir do próximo dia 21.

O novo atrativo turístico de Salvador está em um dos locais mais conhecidos da cidade: o Cristo da Barra, onde ficará de forma permanente. A tirolesa, que aterrisa ao lado do restaurante Barravento, funcionará das 9h às 19h e o passaporte custará R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia), inicialmente, apenas para estudantes. 

O Cristo da Barra passou por obras de requalificação recentemente e agora ganha mais esse atrativo. Veja como vai ficar.

Baiano radicado em São Paulo, o jornalista Alexandre Heça, 47 anos, costuma caminhar na região sempre que faz suas visitas mensais à terra natal. Ele deixou Salvador com apenas três anos, mas não deixa o vínculo com a cidade esmorecer e comemora a novidade em um dos seus locais favoritos.

"Tudo que dá oportunidade para as pessoas brincarem e aproveitar a cidade é interessante e mais do que bem-vindo", declarou.

O presidente em exercício da Associação Brasileira de Agências de Viagens da Bahia (Abav-BA), Jorge Pinto, também comemora a novidade.

"Tudo aquilo que agrega valor é importante. Esse tipo de intervenção faz a cidade se valorizar tanto para o turista quanto para os próprios soteropolitanos e baianos. Dá um aumento na autoestima do lugar e isso também é importante na hora de vender a cidade para quem está de fora", observou ele.

Além disso, Pinto lembra que nos últimos anos Salvador se consolidou como um roteiro turístico desejado. Nos últimos três anos, a cidade teve um crescimento de ocupação que chega a 95% durante períodos de feriadão ou festividades como Réveillon e Carnaval.

Segundo o dirigente da Abav-BA, "a tirolesa só reforça que a cidade está nos objetivos de quem viaja."

Estrutura da futura tirolesa já está sendo montada (Foto: Evandro Veiga/CORREIO)

Para o empresário Roberto Duran, diretor-presidente da Salvador Destination, a tirolesa é "um plus à região". Para ele, não é apenas a tirolesa quem vai atrair turistas para a cidade e, sim, "ações conjuntas que valorizem a cidade".

Ele também acha a ideia oportuna porque a tirolesa "não altera a beleza plástica do local" e, portanto, apenas a valoriza. "É um espaço de convivência atrativo não apenas para os jovens, mas para pessoas de todas as idades que podem não querer descer na tirolesa, mas aproveitam a paisagem e tudo de bom que o lugar tem para oferecer", comentou Duran.

Para o empresário, é importante que se crie equipamentos para que os próprios cidadãos soteropolitanos possam desfrutar.

O jornalista baiano Alexandre Heça, que vive em São Paulo, aprovou a novidade
O jornalista baiano Alexandre Heça, que vive em São Paulo, aprovou a novidade (Foto: Evandro Veiga/CORREIO)
A vendedora Maria da Conceição espera que Bell Marques, seu cliente, também aproveite a tirolesa
A vendedora Maria da Conceição espera que Bell Marques, seu cliente, também aproveite a tirolesa (Foto: Evandro Veiga/CORREIO)
O assistente-administrativo Vailton Santos promete arranjar mais tempo para visitar o local
O assistente-administrativo Vailton Santos promete arranjar mais tempo para visitar o local (Foto: Evandro Veiga/CORREIO)
Equipamento ainda está sendo montado
Equipamento ainda está sendo montado (Foto: Evandro Veiga/CORREIO)
Tirolesa será aberta ao público no dia 21
Tirolesa será aberta ao público no dia 21 (Foto: Evandro Veiga/CORREIO)

Incremento
A novidade também atinge a economia no local. Trabalhando na região do Cristo da Barra há mais de 25 anos, a vendedora Maria da Conceição, 48, disse que já viveu todas as fases possíveis do local e, agora, espera que a movimentação no ponto turístico seja ainda maior.

Ela frisa que a sensação de segurança aumenta quando há mais pessoas transitando e que, com a tirolesa, "a tendência é só progredir". Ela espera que um dos futuros usuários do equipamento seja o cantor Bell Marques, a quem nomeia como seu cliente VIP, já que ele costuma parar em seu carrinho de coco para se refrescar, após as corridas que faz na orla.

Frequentador assíduo do local na época anterior à grande reforma feita na orla, o assistente-administrativo Vailton Santos, 35, promete arranjar mais brechas no trabalho a partir de agora, com a Barra revitalizada e com mais atrativos, como a tirolesa.

"É um dos (locais) mais bonitos da cidade. Salvador só tem a ganhar depois que a tirolesa estiver pronta", comentou Vailton, ao elogiar a vista que o equipamento dará ao usuário.

A descida também vai proporcionar uma vista privilegiada do Farol da Barra.

Gestão
A tirolesa soteropolitana será gerida pelos mesmos responsáveis pelo equipamento de Morro de São Paulo, balneário turístico de Cairu, no Baixo Sul do estado.

O diretor-técnico do equipamento, Juan Pablo Caamaño, tem experiência na área há mais de 10 anos. Segundo ele, o projeto no Cristo da Barra vem sendo estudado há 4 anos para proporcionar aos clientes uma aventura a 15 metros de altura, deslizando em cabos de aço com 110 metros de percurso. A viagem termina bem ao lado do restaurante Barravento.

"Será uma experiência incrível, com um visual deslumbrante de um dos pontos turísticos mais visitados da cidade. Não tenho dúvidas do sucesso", garantiu Caamaño.