Curta baiano ‘Mãe Solo’ é indicado a melhor documentário

entretenimento
20.05.2022, 10:02:00
(Divulgação )

Curta baiano ‘Mãe Solo’ é indicado a melhor documentário

Curta concorre ao Grande Prêmio do Cinema Brasileiro

Com passagem por diversos festivais no Brasil e exterior, "Mãe solo" é um curta-metragem de documentário que conta a histórias de mulheres, mães, pretas, moradoras de comunidades da cidade de Salvador, apresentando suas identidades como mães solteiras, através de relatos autorais de suas vivências.  O filme está entre os 62 indicados no primeiro-turno do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2022 na categoria curta-metragem. 

As personagens principais do documentário são Keisiane Santos, 24 anos, esteticista, e Lúcia Batista, 63 anos, diarista, ambas mães solteiras que vivem em regiões periféricas da capital baiana.

 Apesar de terem dado à luz em épocas diferentes, separadas por cerca de 40 anos, as personagens lembram e relatam dificuldades parecidas. As histórias das duas se ligam e levantam reflexões sobre como a responsabilidade sobre a criação de seus filhos recaem sobre as mulheres, além da falta de apoio e acolhimento familiar, dos pais das crianças, da sociedade e do Estado.

Além das personagens principais, o curta tem também a análise da situação por Vilma Reis, socióloga e ativista, que explana e aprofunda as raízes dos problemas enfrentados pela  mulher preta mãe solteira, levantando a origem dos fatos que estruturam seu lugar na pirâmide social.

O documentário é idealizado pelo diretor teatral e líder comunitário Marcos Dias. O roteiro é de Nane Sacramento e Danilo Stael, com direção de Camila de Moraes e produção de Danilo Stael, através da produtora Aworan. Na equipe constam nomes como Marcos Dias, Engels Miranda, Marise Urbano, Uiran Paranhos, Josy Miranda, Alice Braz,  Lailane Dorea, Hávata Serena, Gabriel Lake, Tiago Pinto, Filipe Louzado, David Aynan, Danilo Umbelino e as atrizes Brenda Matos, Kalú Santana e Lindete Souza.

Projeto contemplado pelo Prêmio Conceição Senna de Audiovisual, da Fundação Gregório de Mattos, prefeitura de Salvador, por meio da Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc, com recursos oriundos da Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo, Governo Federal.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas