Daniel Alves condena agressão de Neymar a torcedor francês

esportes
30.04.2019, 19:10:00
Atualizado: 30.04.2019, 20:01:35
Daniel Alves condenou a agressão de Neymar a um torcedor (Foto: AFP)

Daniel Alves condena agressão de Neymar a torcedor francês

Lateral do PSG falou sobre situação e afirmou que não pode ser a favor do amigo

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Envolto em uma polêmica após agredir um torcedor durante a final da Copa da França, o atacante Neymar recebeu críticas do amigo e companheiro de clube, Daniel Alves. Após a derrota do PSG para o Montpellier, nesta terça-feira (30), pelo Campeonato Francês, o lateral foi questionado sobre a atitude de Neymar e condenou a agressão.

"Acredito que é um momento bastante delicado. Tínhamos perdido o título e ele estava de cabeça quente. Foi uma reação, acredito que não acertada naquele momento. Não se pode instigar esse tipo de coisa. Tem que ter um pouco mais de controle. Acredito que são aprendizados que a vida vai te dando. Você tem que errar para melhorar. Não de tal forma, mas esse erro vai fazer com que ele possa refletir um pouco. O Ney é um moleque excepcional, mas em certos momentos um pouco esquentado", disse o lateral em entrevista à TV Globo, antes de concluir:

"Tem reação desse tipo que, por mais que seja amigo, não posso ser a favor. Acredito que aprendeu. A base de golpe acredito que aprendeu e espero que isso não volte a acontecer", finalizou.

Neymar agrediu um torcedor do Rennes no último sábado após perder o título da Copa da França para o rival. Nas redes sociais, ele se manifestou afirmando que estava errado, mas que não tem sangue de barata, já que reagiu ao ser provocado.

A atitude do atacante deve ter consequências. A tendência é a de que Neymar receba um gancho no futebol francês. Na Seleção Brasileira, uma reunião está marcada para discutir o caso. Nos bastidores, a conversa é a de que Neymar seja convocado para a Copa América do Brasil, mas ele deve perder a faixa de capitão. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas