Daniel diz que confia em reação do Bahia e pede cobrança no grupo

e.c. bahia
03.11.2020, 16:19:00
Atualizado: 03.11.2020, 16:54:32
Daniel diz que elenco tricolor não pode perder a confiança (Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia)

Daniel diz que confia em reação do Bahia e pede cobrança no grupo

Para o meia, conversa durante os jogos pode resolver falhas individuais

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Falar da fase ruim que o Bahia vive na temporada 2020 é como chover no molhado. O desempenho apresentado pelo tricolor vai na direção oposta a expectativa que foi criada no início do ano e a luta do Esquadrão até aqui tem sido para se manter na primeira divisão do Campeonato Brasileiro.

Dentro do elenco, o meia Daniel não perde a esperança de que o time ainda vai conseguir engrenar e brigar entre o meio e a segunda metade da tabela. Para ele, com a virada do turno, o grupo tem a chance de fazer um campeonato diferente e voltar a dar alegrias ao torcedor.

"Sabemos que não tem jeito, o torcedor vai ficar com uma pulga atrás da orelha. O nosso time está muito inconstante. A gente faz uma partida boa, ganha do líder, quando pensa que vai embalar, acaba perdendo. Entre a gente mesmo no grupo não podemos perder a confiança, temos que saber que o nosso time é bom. Agora mesmo no returno, vamos embalar, são dois jogos seguidos em casa, uma partida adiada do primeiro turno, mas que se vencer dá uma confiança. Vamos para um campeonato diferente nesse returno para ver se vira pra gente", diz o meia em tom de confiança.

Antes das partidas pelo Brasileirão, no entanto, o tricolor tem uma pedreira pela frente. Nesta quinta-feira (5), a equipe recebe o Melgar, do Peru, na Fonte Nova, pelo jogo de volta da segunda fase da Copa Sul-Americana. Na teoria, o duelo contra os peruanos se apresenta como confronto tranquilo para o Esquadrão, mas na prática não é bem assim.

Como perdeu o jogo de ida por 1x0, em Lima, na última quinta-feira (29), o Bahia vai ter que vencer por pelos menos dois gols de diferença para avançar às oitavas. Caso o placar da ida se repita a favor da equipe baiana, a decisão vai para os pênaltis. Por isso, a atenção precisa ser total do início ao fim.

"Quando acabou o jogo no Peru a gente já começou a conversar sobre o jogo de volta. Sabemos que vai ser um jogo em que vamos ter que muita vontade de marcar o gol o mais rápido possível, mas também inteligência e calma, pois não podemos, de nenhuma maneira, deixar os caras fazerem um gol, porque aí complica, vamos ter que marcar três. Temos que ter calma, pois o gol pode sair aos 35 minutos do segundo tempo, aos 40... temos que acreditar até o final", disse.

Por falar em atenção, um tema que tem sido muito abordado no clube são as falhas individuais. Contra o Santos, por exemplo, os erros foram determinantes para os três gols marcados pelo alvinegro e que sentenciaram a derrota tricolor por 3x1, na Vila Belmiro. Na visão de Daniel, as falhas não são de um ou outro atleta, mas de todo o sistema.

"Falhas individuais não existem. Quando sofre o gol não tem como culpar uma pessoa só, é um sistema. Quando o gol sai, é porque mais de uma pessoa errou, o grupo errou. Não tem como falar de falhas individuais. Acho que temos que conversar mais, se cobrar, talvez esteja faltando um pouco disso. Eu tenho bastante confiança que esse returno vai ser diferente e vamos conseguir recuperar e brigar pelo nosso real objetivo no campeonato", finaliza o meia.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas