Davi Fiuza: Anistia Internacional pede agilidade para que 17 PMs sejam denunciados

salvador
08.08.2018, 12:25:00
Atualizado: 08.08.2018, 17:52:33
(Foto: Anistia Internacional)

Davi Fiuza: Anistia Internacional pede agilidade para que 17 PMs sejam denunciados

PMs foram indiciados pela Polícia Civil; inquérito foi enviado ao MP-BA

A Anistia Internacional pediu nesta terça-feira (7) agilidade ao Ministério Público da Bahia (MP-BA) para que se faça a denúncia dos 17 policiais militares envolvidos na morte de Davi Santos Fiuza, adolescente desaparecido no dia 24 de outubro de 2014 durante uma operação policial na periferia de Salvador.

A Anistia Internacional é uma organização não governamental que defende os direitos humanos com mais de 7 milhões de membros e apoiadores em todo o mundo. 

Leia também: 'Foi uma bomba saber que 17 covardes sacrificaram meu filho', diz mãe de Davi Fiuza

“Apesar da lentidão nas investigações, é muito importante que o inquérito sobre o desaparecimento de Davi Fiuza tenha sido finalmente concluído e identificados os policiais responsáveis por este crime. É urgente que o Ministério Público denuncie os policiais responsáveis pelo desaparecimento de Davi e que eles sejam levados a julgamento. A Anistia Internacional permanecerá mobilizada junto à família de Davi para que o caso seja levado à justiça”, afirmou Renata Neder, coordenadora de pesquisa da Anistia Internacional Brasil.

Os 17 PMs foram indiciados na semana passada após envio do inquérito do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) ao MP-BA.

Os PMs respondem por homicídio qualificado. As qualificadoras são os crimes de ocultação de cadáver e concurso de agentes, que pode ser definido como a concorrência de duas ou mais pessoas para o cometimento de um ilícito penal. 

Davi tinha 16 anos quando desapareceu (Foto: Rute Fiuza/Arquivo Pessoal)

Os policiais indiciados faziam uma operação final para obtenção do diploma de soldado, na manhã de 24 de outubro de 2014, quando, segundo o inquérito, abordaram o garoto na Rua São Jorge, localidade de Vila Verde, em Salvador, e o raptaram. São dois tenentes, dois sargentos e 13 soldados-alunos – os tenentes e sargentos faziam parte do grupo de instrutores da operação.

Os nomes dos indiciados não foram revelados porque o processo tramita em segredo de Justiça. Em abril de 2016, 23 PMs chegaram a ser indiciados pela Polícia Civil pelo assassinato no jovem. A família do adolescente revive um novo capítulo da busca por notícias do garoto. Em entrevista ao CORREIO, a mãe da vítima, Rute Fiuza, disse que o momento é doloroso e que não tem esperanças de justiça.

A Anistia Internacional acompanha o desaparecimento de Davi Fiuza desde outubro de 2014, quando lançou uma Ação Urgente de mobilização internacional pedindo a investigação imediata do caso e também denunciou o caso para o Grupo de Trabalho da ONU (Organização das Nações Unidas) sobre Desaparecimentos Forçados ou Involuntários.

Ao longo destes quase quatro anos, a organização também denunciou a morosidade do sistema de justiça na investigação do caso, o risco de interferência nas investigações para proteger os policiais envolvidos e as ameaças à família de Davi.

“A cidade de Salvador tem um preocupante histórico de impunidade nos casos de violência policial e execuções extrajudiciais. Para mudar este quadro, é essencial que policiais envolvidos em execuções e desaparecimentos forçados sejam devidamente responsabilizados. A conclusão do inquérito sobre o desaparecimento de Davi Fiuza foi um passo importante neste sentido”, afirmou Renata Neder.

A Anistia cobrou ainda que a família de Davi Fiúza seja protegida pelo Estado. “Pessoas que denunciam as violações cometidas por policiais muitas vezes sofrem ameaças e retaliações. As chamadas ‘operações vingança’ também têm sido frequentes em diversas cidades no país. As autoridades da Bahia devem adotar medidas preventivas para garantir a segurança da família de Davi Fiuza e também para evitar qualquer forma de retaliação”, concluiu a representante da Anistia.


Relacionadas
Correio.play
Carro invadiu pista e bateu de frente com caminhão
Ler Mais
As principais imagens do dia escolhidas pela editoria de fotografia do Correio*. Clique na imagem para ampliar.
Ler Mais
A informação foi dada por uma das melhores amigas da drag, Michelle Visage
Ler Mais
Exigência é pré-requisito da CBF e Conmebol para disputar torneios em 2019
Ler Mais
Rival tricolor não venceu fora de casa na Série A, mas é um mandante acima da média; jogo de ida é quarta, na Fonte
Ler Mais
O chá de bebê foi realizado no último domingo (21)
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/e-obrigacao-do-estado-defender-o-stf-diz-oab-sobre-eduardo-bolsonaro/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/ed-sheeran-volta-ao-brasil-para-mais-dois-shows-de-sua-turne/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/decano-do-stf-rebate-filho-de-bolsonaro-inconsequente-e-golpista/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/apos-video-eduardo-bolsonaro-diz-que-nunca-defendeu-fechar-stf/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/bolsonaro-se-alguem-falou-em-fechar-o-stf-precisa-consultar-psiquiatra/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/desinformacao-deliberada-ha-de-ser-combatida-diz-rosa-weber/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/fhc-diz-que-declaracoes-de-filho-de-bolsonaro-cheiram-a-fascismo/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/basta-um-soldado-e-um-cabo-para-fechar-stf-disse-filho-de-bolsonaro/