De quando me desdobrei para ver Paul McCartney em Salvador e Ivete no Uruguai

marrom
06.02.2021, 05:50:00

De quando me desdobrei para ver Paul McCartney em Salvador e Ivete no Uruguai

Confira edição especial do Baú do Marrom

Fotos: Arisson Marinho/Arquivo CORREIO e Divulgação

Quando foi anunciado que, finalmente, Paul McCartney iria se apresentar em Salvador no dia 20 de outubro de 2017, a notícia caiu como um bálsamo para os baianos fãs do eterno Beatles (e ao lado de Ringo Star os únicos ainda vivos do grupo). Afinal, Sir Paul já tinha se apresentado diversas vezes no Rio de Janeiro, São Paulo, Recife, Fortaleza, Goiânia e por aí vai. Só Salvador que ainda não tinha sido contemplada.

Beatlemaniaco que também sou, já estava me programando para comprar meu ingresso quando recebi um convite do querido empresário Marco Maskel que faz aniversário nesse dia e tinha comprado um camarote para ele família e uns seletos amigos dos quais fui honradamente incluído. Por coincidência, a família Maskel é de ascendência inglesa de Liverpool, mesma terra Fab Four: John, Paul, George e Ringo.

Convite feito, fiquei contando os dias e as horas para que enfim pudesse ir à Arena Fonte Nova fazer coro com hits a exemplo de Yesterday, Something, Come Together, All May Loving, entre tantos clássicos. Mas eis que no meio do caminho tinha uma outra boa novidade. O empresário e também meu amigo Fábio Almeida ligou me convidando para assistir o show de Ivete Sangalo dia 21 de outubro, em Montevidéu, capital do Uruguai.

Claro que eu disse sim, naturalmente. Afinal, eu já cobri show de Ivete em países como Portugal, Itália, Espanha, Inglaterra, Suíça, EUA e por aí vai.  

Passado o impulso do sim ao convite, caí na real que o show aconteceria no dia seguinte em outro país e que o show de Paul era à noite. Aí comecei a fazer os cálculos. E chegamos à conclusão, eu e Fábio, que daria tempo. Afinal, de São Paulo para Montevidéu são apenas 2h30 e o show de Ivete seria à noite.

Aí amarramos a logística e eu fui para o show de Paul McCartney com a mala para a viagem arrumada pois saindo da Fonte Nova iria direto para o aeroporto e Salvador.

O show foi uma grande festa como registrou o CORREIO: “Com duração de quase 3 horas, o show inclui sucessos dos Beatles e da carreira solo do Paul, além de contar com várias surpresas visuais e tecnológicas: dois telões de led com 19 metros de altura, que exibirão vídeos e flashs da apresentação, plataformas submersas que sobem e descem em determinadas músicas, explosões de chamas e fogos de artifício”.

“Antes de cantar outro sucesso dos Beatles, And I Love Her, Paul finalmente falou as palavras em baianês tão aguardadas pelo público. "Vocês são massa!", disse ele, para em seguida dar uma reboladinha de costas e arrancar os gritos da plateia.

Antes de dar início a Blackbird, Paul avisou, também em português, que cantaria uma música sobre Direitos Humanos. Nesse momento o público ensaiou um "Fora Temer".

Show encerrado, viajei para Montevidéu. Lá chegando fui logo me hospedar no mesmo hotel em que estava Ivete Sangalo com seu barrigão das futuras gêmeas e encontrar com meus queridos amigos Niltinho Simões e seu namorido Arthur Silva, que também foram assistir ao show.

Antes, fomos ao camarim, fizemos fotos com ela, que recebeu de presente um álbum com recortes de jornais e fotos feitos por Arthur, quando adolescente e fã da artista. Isso deixou todos emocionados.

Era uma noite bastante fria na capital uruguaia. Mas Ivete sabe como animar qualquer plateia e mandou ver. O show aconteceu no Velódromo Municipal com grande expectativa pela presença da baiana que foi destaque na imprensa do país.

O El País publicou uma entrevista com a artista, com temas como o show na cidade, as suas atuações para além da música: programas de TV, papéis como atriz, desempenho nas redes sociais. A baiana foi capa do caderno de cultura do jornal. Dois dias depois estava de volta a Salvador cantarolando hits de Paul McCarteney e de Ivete Sangalo. Oh! Vida. Oh! Céus.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas