De volta ao saibro, Federer confirma presença no Masters de Madri

esportes
20.02.2019, 11:32:00
Atualizado: 20.02.2019, 11:32:12
Federer não joga no saibro desde 2016 (Patrik Kovarik / AFP)

De volta ao saibro, Federer confirma presença no Masters de Madri

Ele não joga no saibro desde 2016

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

De volta ao saibro nesta temporada, o tenista Roger Federer vai retornar ao Masters 1000 de Madri, na Espanha. A presença do suíço na importante competição foi confirmada pelos próprios organizadores nesta quarta-feira (20). O torneio será disputado entre 3 e 12 de maio e é um dos preparatórios para Roland Garros.

O anúncio reitera o retorno de Federer ao saibro, piso em que ele não joga desde maio de 2016. O último torneio dele nesta superfície foi o Masters de Roma, em que acabou eliminado no segundo jogo pelo austríaco Dominic Thiem, um dos maiores especialistas no saibro na atualidade. 

A competição em Madri é a segunda grande da gira de saibro na Europa, mas deve ser a primeira de Federer nesta sequência que vai culminar com o retorno a Roland Garros. O primeiro grande torneio desta série é o Masters de Montecarlo, que não é obrigatório para os principais tenistas do circuito e costuma ser desprezado pelo suíço. 

O tenista de 37 anos decidiu que voltará ao saibro indicando que pode ser esta a última tentativa de jogar num piso que não costuma favorecer o estilo de jogo dele. Nos últimos dois anos, ele pulou esta sequência de torneios da temporada para focar toda a preparação para a grama de Wimbledon, onde não teve sucesso em 2018.

Desta vez, Federer quer arriscar um melhor desempenho no saibro, com chances de prejudicar sua preparação para a curta temporada de grama. Assim, voltará a competir em Roland Garros, o que não faz desde 2015 e onde foi campeão por apenas uma vez, em 2009. Trata-se, portanto, do Grand Slam no qual obteve menor sucesso na carreira. 

Em Madri, Federer retornará a um torneio em que tem boas memórias no saibro. Ele é o segundo maior vencedor da competição, com três títulos - o último foi obtido em 2012. Só está atrás do espanhol Rafael Nadal, dono de cinco troféus na capital do seu país. 

E foi em Madri onde o suíço conseguiu uma das duas únicas vitórias que obteve sobre o rival espanhol numa final em piso de saibro, em 2009. O outro triunfo aconteceu dois anos antes, no então Masters de Hamburgo.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas