Decoração: confira dicas de quartos compartilhados

especiais patrocinados
12.11.2018, 06:00:00
(Fotos: divulgação)
Estúdio Correio -

Decoração: confira dicas de quartos compartilhados

Respeitar particularidades de cada criança é o melhor caminho ​​​​​​​

Ter irmão com idade próxima e não compartilhar com ele o quarto é coisa rara em uma família. Seja por falta de espaço em casa ou para estimular a amizade entre as crianças, os pais costumam dividir um cômodo para dois filhos.

É assim com os gêmeos Ricardo e Guilherme, de cinco anos. “Desde quando engravidei, eu nunca pensei em quartos separados, pelo menos nestes primeiros anos. Eu já imaginava fazer um quartinho para os dois pela praticidade e para eles estarem juntos. Une mais as crianças com certeza”, conta a mãe, Nine Lima.

Servidora pública e autora do blog Querida Mamãe, ela diz que deixá-los em um mesmo ambiente só tem trazido bons frutos. “Facilitou a adaptação para ficarem na cama, por um ter a companhia do outro. Acaba que eles ficam mais próximos, acordam juntos, vão dormir juntos. Tentamos manter a mesma rotina para os dois”, relata a blogueira.


Papel de parede é boa saída para dar um colorido a um quarto compartilhado

A tarefa mais difícil, segundo Nine Lima, é explicar para os meninos que não se muda a decoração do quarto na mesma proporção que se faz aniversário. “Todo ano querem mudar de tema! Tem que ter paciência e tentar explicar...”, conta, aos risos, a mãe coruja. A saída encontrada por ela foi manter o ambiente mais minimalista, com uma cor mais neutra, e variar os objetos de decoração como luminária, papel de parede e roupas de cama.

Desde que os gêmeos nasceram, a decor do quarto já foi inspirada em carros e em dinossauros. Agora a novidade é avião. Mas mesmo o tema sendo de comum acordo, no quarto cada um tem seu cantinho, com elementos pessoais das duas crianças.  "Eles estão escolhendo os objetos de decoração. Cada um o seu. Queremos fazer um projeto em que eles possam opinar para que o ambiente fique a cara deles e aconchegante”, explica Nine.


Beliches ou camas auxiliares devem ser usados em ambientes muito pequenos

Isso é mesmo fundamental, segundo a arquiteta Milena Miranda. “Na maioria das vezes, eu tento fazer com que cada criança tenha seu espaço separado. Cada um tenha sua cama, seu lugar de estudar e partes separadas do guarda roupa. Mesmo que o ambiente seja compartilhado, tem de haver uma parte que é individual. Não é porque são gêmeos que têm que ser iguais. Cada um tem sua personalidade e quer objetos que mais se identifiquem”, defende a arquiteta.

A regra vale também quando o quarto é de menino e menina. Não tem como errar colocando cores neutras e objetos de decoração pessoais. “Quando for misturar cor, sugiro que use candy colors", aconselha Milena.


Roupa de cama ajuda a personalizar o cantinho de cada filho

Já móveis duplicados, como a cama, podem ser iguais. Além de harmonizar melhor o quarto, é uma forma de educar a criança de que ele tem o seu ninho de descanso, um espaço somente dela. E se o ambiente for muito pequenininho, a dica é usar beliche ou, então, um conjunto de cama tradicional com cama auxiliar, que encaixa uma na outra durante o dia. O armário também tem papel importante. Ele deve ter o mesmo espaço para as duas crianças e cada uma organiza seu lado com as suas coisas.


Na decoração, cada filho deve escolher seus objetos de decoração

Gostou das dicas? Você pode conferir inúmeras opções de móveis e objetos de decoração na loja física da Oito Baby, empresa que há 25 anos se dedica aos pequenos detalhes da vida de uma criança. Todas as peças podem também ser encontradas – e encomendadas – através do ecommerce da loja oitobaby.com.br. Compras realizadas neste mês têm descontos de até 50%.


***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas