Dependência de Sergio Ramos? Real Madrid sofre com eliminações sem o capitão

esportes
14.04.2021, 10:12:00
Sérgio Ramos sofre com lesões nesta temporada (Reprodução/Twitter)

Dependência de Sergio Ramos? Real Madrid sofre com eliminações sem o capitão

Zagueiro desfalca espanhóis contra o Liverpool nesta quarta (14); retrospecto sem ele preocupa

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A relação do Real Madrid com a Liga dos Campeões é mágica. Detentor de 13 títulos, o time espanhol é, disparado, o maior vencedor da competição. De volta às quartas de final do torneio após três anos, a equipe vai lidar com uma dor de cabeça grande para se classificar: a ausência do zagueiro Sergio Ramos.

Isso porque, desde a última conquista de Champions, em 2017/2018, o Real Madrid é eliminado em jogos em que o defensor é desfalque. Para além disso, o aproveitamento da equipe cai sem seu capitão em campo também nos demais jogos. A tentativa de quebrar esse tabu acontece nesta quarta-feira (14), contra o Liverpool, pelas quartas de final. No jogo de ida, o Real se deu bem, mesmo sem o zagueiro: 3x1, em Madri. Quem classificar enfrentará o Chelsea na semifinal.

Na temporada 2018/19, o Real foi eliminado nas oitavas de final pelo Ajax. Após vencer por 2x1 na Holanda, não pôde contar com Ramos na Espanha porque ele teve que cumprir suspensão por cartões amarelos. O resultado foi um 4x1 para os holandeses, com show da equipe que chegaria até a semifinal daquele ano e tinha nomes como De Ligt, De Jong, Tadic, Van de Beek e o brasileiro David Neres.

No ano seguinte, um cenário parecido: eliminação nas oitavas de final, dessa vez para o Manchester City de Pep Guardiola. Já no fim do primeiro jogo em Madri, vencido por 2x1 pelos ingleses, o capitão do Real foi expulso e virou desfalque no jogo de volta. O placar se repetiu e o Real foi novamente eliminado na ausência de Ramos no confronto decisivo.

Em 2018/19, o Real Madrid de Modric (de branco) foi eliminado para o Ajax de De Jong (de preto), hoje no Barcelona
Foto: Reprodução/Twitter

No momento, o defensor desfalca o Real Madrid por causa de uma lesão. Ele teve um problema na panturrilha durante jogo da seleção espanhola contra Kosovo, pelas eliminatórias da Copa do Mundo, e deve ser desfalque por cerca de um mês, o que o fez perder o jogo de ida das quartas de final e o clássico contra o Barcelona no fim de semana passado, pelo Campeonato Espanhol, vencido pelos merengues por 2x1. Se não fosse pela lesão, Sergio Ramos também seria desfalque hoje contra o Liverpool porque testou positivo para covid-19

A importância do zagueiro não se resume ao desempenho defensivo. Além de dar segurança, ele também virou peça importante no ataque. Do início da temporada 2018/2019 para cá, Sergio Ramos balançou as redes 28 vezes pelo Real Madrid (em todas as competições), o que o coloca como vice-artilheiro da equipe no período, atrás apenas de Benzema, que marcou 80 vezes.

No recorte Liga dos Campeões no mesmo período, o capitão também aparece entre os principais marcadores do time, mesmo estando ausente em 11 dos 25 jogos. Foram quatro gols marcados no período. Só Benzema (14) e o brasileiro Rodrygo (5) balançaram as redes mais vezes.

Aproveitamento do Real Madrid
O impacto da ausência de Sergio Ramos vai além dos confrontos decisivos da Liga dos Campeões. Se considerar apenas os jogos pela competição europeia, o Real Madrid tem uma queda vertiginosa de aproveitamento quando é desfalcado do capitão, especialmente após o último título continental. 

Com o duelo de ida contra o Liverpool, são 25 jogos de Champions do Real Madrid no período. Sérgio Ramos participou de 14, com 10 vitórias, três empates e somente uma derrota. Nos outros dez jogos, os espanhóis venceram quatro e perderam sete.

Apesar desse retrospecto, é possível dizer que o Real Madrid já conseguiu exorcizar um dos seus fantasmas: o de passar das oitavas de final. Deixou para trás a Atalanta com duas vitórias, de 1x0 na Itália - sem Sergio Ramos - e 3x1 na Espanha. O torcedor lembra como foi a última vez que isso aconteceu: das quartas para as semis, das semis para o 13º título e (mais uma) festa na capital espanhola. 


*Sob orientação do editor Herbem Gramacho

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas