Deputados baianos gastaram R$ 1,4 mi de recursos da Câmara durante a campanha

satélite
01.11.2018, 05:00:00
Atualizado: 01.11.2018, 10:44:24

Deputados baianos gastaram R$ 1,4 mi de recursos da Câmara durante a campanha

Os deputados federais da Bahia gastaram cerca de R$ 1,4 milhão da cota  parlamentar durante a campanha eleitoral deste ano. Os gastos foram  contabilizados entre agosto e setembro e levam em conta despesas com  passagens aéreas, aluguel de veículos e hospedagem, por exemplo, utilizando  recursos do chamado cotão, recurso público destinado ao custeio das  atividades dos parlamentares. O maior volume de gastos foi com passagens  aéreas, que somaram  pouco mais de R$ 305 mil. As despesas dos parlamentares com  manutenção de escritório (R$ 261 mil), locação de veículos (R$ 258 mil) e  gasolina (R$ 225 mil) aparecem logo depois. 

Maiores
Entre os deputados, quem mais gastou foi Benito Gama (PTB), com cerca de  R$ 90 mil. Em seguida estão Uldurico Júnior (PPL), com cerca de R$ 65 mil, e  Sérgio Brito (PSD), com R$ 64 mil. O levantamento foi feito pela Satélite com base em informações disponíveis no site da Câmara.

Só uma restrição
O uso dos recursos durante o período, contudo, é considerado legal, até porque os deputados continuam no mandato. A única restrição é quanto às despesas com divulgação da atividade parlamentar, proibidas durante as corridas eleitorais. Por outro lado, a Câmara dos Deputados funcionou em ritmo lento ao longo da campanha. Na verdade, a falta de movimento já vem  desde o recesso de julho, com poucas sessões realizadas pela Casa, que também não teve votações de matérias importantes.

Eleições na Justiça
O período de campanha na Bahia teve, em média, dez ações ajuizadas por dia no Tribunal Regional Eleitoral (TRE). No total, foram 461 representações movidas por candidatos, partidos e coligações nos 45 dias de campanha, segundo dados do TRE. Os processos movidos pelas coligações dos dois principais candidatos ao governo baiano, Rui Costa (PT) e Zé Ronaldo (DEM), representam a maior parcela do total. O número deste ano, contudo, é bem menor do que o registrado em 2014, quando 1.178 representações foram feitas ao TRE – redução de 60%. Há quatro anos, entretanto, a campanha foi realizada no dobro do tempo em relação a 2018.

Favorito
Eleito ontem presidente da Câmara Municipal de Salvador, o vereador Geraldo Júnior (SD) indicou, no primeiro discurso, quem é o seu favorito para comandar a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) em 2019: Alexandre Aleluia (DEM). Nos bastidores, o democrata já vem se movimentando para presidir o colegiado, considerado o mais importante da Casa. Se depender de Geraldo, a articulação vai ter sucesso.

19 dias
Após não conquistar a reeleição, o deputado estadual Luiz Augusto (PP) vai realizar seu desejo de presidir a Assembleia Legislativa. Mas só por 19 dias. Primeiro vice-presidente da Casa, ele vai substituir Angelo Coronel (PSD), que vai viajar neste período e retorna para votar a Lei Orçamentária Anual (LOA). 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas