'Desde pequeno já sabia que eu era um menino', diz irmão trans de ex-BBB Marcela

em alta
01.02.2021, 12:57:33
Atualizado: 01.02.2021, 13:00:07
(Foto: Reprodução)

'Desde pequeno já sabia que eu era um menino', diz irmão trans de ex-BBB Marcela

'Quando minha mãe colocava um vestido em mim, eu chorava', lembra Enzo

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Enzo Lins, irmão da ex-BBB Marcela MC Gowan falou sobre seu processo de transição de gênero. Homem trans, ele contou que desde criança percebia que "era um menino". Ao longo dos anos, Enzo fez terapia, passou por um psiquiatra e, posteriormente, fez a cirurgia para a retirada da mama.

"Desde pequeno, eu já sabia que era um menino, só não entendia porque estava em um corpo errado e o que eu poderia fazer para mudar. Se minha mãe colocasse um vestido em mim, eu chorava", afirmou ele, ao responder perguntas de internautas em seu perfil no Instagram.

Enzo falou ainda sobre o papel importante que sua irmã teve em seu processo de transição, anos mais tarde. Marcela chegou a indicar um profissional para que o acompanhasse na jornada.

"Sempre fiz terapia, mas quando decidi fazer a transição, a Marcela me indicou um psiquiatra, que é especialista em pessoas trans. Com ele eu comecei a minha transição. Foram seis meses até ele me liberar para começar a tomar testosterona", explica ele, após ser indagado na web, antes de continuar:

"Depois que ele me liberou, me indicou uma endocrinologista, também especialista em pessoas trans, e, após muitos exames, comecei a tomar a testosterona. Faço acompanhamento com os dois até hoje", narra.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas